Amigo Nerd.net

Jogos Pre-Desportivos - Handebol

Autor:
Instituição: FMU
Tema: Handebol

Jogos Pré-Desportivos – Handebol
FMU
2008

 

 

 

Sumário

Introdução
I – Jogos Pré-Desportivos
1.1.Jogo Pré-Desportivo 1
1.2.Jogo Pré-Desportivo 2
1.3.Jogo Pré-Desportivo 3
1.4.Jogo Pré Desportivo 4
1.5.Jogo Pré Desportivo 5
Conclusão
Referências

 

Introdução

Os jogos que utilizam a bola como instrumento, são atividades praticadas há muito tempo no campo da Educação Física. Apesar de estarem sempre sujeitos a alterações não perdem sua capacidade fundamental de desenvolver habilidades motoras juntamente com aspectos afetivos e coletivos.

Existiu, no entanto, um momento em nossa sociedade, por volta da década de 70, em que políticas públicas de incentivo ao esporte de alto nível, ou seja, de competição, fizeram com que a prática da Educação Física objetiva-se um desenvolvimento onde só os melhores se destacam, prática esta que inviabiliza um trabalho voltado para uma atividade capaz de proporcionar autonomia e melhora na qualidade de vida dos alunos de maneira generalizada.

Ainda hoje é possível observar esta prática, proporcionando desde cedo o desenvolvimento de uma mentalidade individualista.

Torna-se, portanto de extrema importância à busca por caminhos que enriqueçam a dinâmica das aulas de Educação Física alcançando desta maneira uma prática estimulante de valores como a solidariedade, a inclusão e a participação, capazes de minimizar os preconceitos, uma vez que o trabalho em grupo solicita o desenvolvimento destes valores.

Tem-se assim como uma das formas mais eficientes no processo ensino-aprendizagem a utilização do desporto coletivo empregado na forma de jogos lúdicos.

“Os jogos populares podem ser entendidos como uma forma de resgate da ludicidade, ou seja, com o espírito de brincadeira, alegria e ausência de preocupação. Afinal é lúdico tudo que faz a pessoa interagir com o meio de forma intensa, porém sem preocupação de recompensa para além da própria atividade e levando-o a buscar um espaço de jogo diferente da ordem de seu cotidiano”.(Taranto, A. B., 2005).

É possível, portanto, através da Educação Física aplicada de forma lúdica, explorar a criatividade, potencializando aspectos como alto confiança, tomada de decisões e auto-estima, sem perder sua essência de ensino da atividade esportiva, pois a organização do jogo pré-desportivo facilita o aprendizado de técnicas específicas, de forma simplificada e permitindo uma maior flexibilidade.

Observando agora especificamente o handebol, esporte objetivo de estudo, temos que o desenvolvimento de sua metodologia é extremamente importante no contexto social atual, uma vez que este é parte integrante do programa de ensino tanto de escolas públicas como de particulares.

Caracteriza-se por um esporte muito aceito pois desperta prazer em sua prática e desenvolve capacidades como força, agilidade, velocidade e destreza. O ensino desta modalidade por meio de jogos lúdicos permite que a criança aprenda a interagir com as diferenças individuais, buscando a alegria e a motivação, desenvolvendo habilidades motoras, intelectuais e sociais, podendo alcançar de maneira prazerosa e eficiente os fundamentos do handebol.

Neste trabalho serão apresentados de forma descritiva e detalhada cinco jogos pré-desportivos que exemplificam a proposta de ensino apresentada.

 

I - Jogos Pré-Desportivos

São aqueles, que visam à aprendizagem de gestos e movimentos naturais/básicos dos elementos essenciais e movimentos simples, como: saltar, correr, lançar, que tenham semelhança com o handebol.

Tendo como objetivo a iniciação dos fundamentos básicos, assim deve-se dar ao aluno meios que possa compreender as noções gerais do jogo. As regras empregadas sao as mais simples possíveis. À medida que haja evolução da criança, elevar o nível de complexidade para melhoria da técnica individual.

Os jogos pré-desportivos podem ser iniciados á partir da 4ª. Série (8 e 9 anos), e ter como características principais ser:

•De forma lúdica e prazerosa – Desenvolvimento dos aspectos cognitivos e sócio-afetivos.
•Pode ser desenvolvido em forma de aquecimento, antes de uma atividade (aula de educação física), como também para grupos de terceira idade.

Podemos citar alguns exemplos práticos de jogos pré-desportivos com vários objetivos para o handebol como: queimada – utilizada para treinar o arremesso com direcionalidade; “10 passes” – utilizado para treinar passes e recepção; bola na torre – utilizado para treinar defesa, desmarcação entre outros fundamentos do handebol.

O jogo pré-desportivo desenvolve nos alunos, fatores coletivos, criatividade, fundamentos, motivação, competição e o mais importante de todos que seria a prática desportiva.

1.1 - Jogo pré-desportivo 1

Nome do Jogo: Queimada adaptada

Objetivo: aperfeiçoar o arremesso com direcionalidade

Material: bola de borracha

Número de alunos: 30

Faixa etária: 10-11 anos

Local: Quadra de voleibol

Duração: 15 minutos ou até o último aluno ser queimado

Regras adaptadas:

•Só serão considerados “queimados” aqueles atingidos abaixo do quadril.
•Aqueles que arremessarem acima do estipulado estará automaticamente “queimado”.

Desenvolvimento/Descrição:

•Deverão ser formadas duas equipes com o mesmo número de alunos uma de cada lado da quadra de8 voleibol
•Os alunos deverão tentar queimar os adversários, porém só valerá se o aluno acertar o adversário do quadril para baixo, que não poderá realizar qualquer salto, apenas desviar da trajetória para se defender.
•Os alunos “queimados” ficarão fora da linha da quadra.
•Os alunos que arremessarem a bola acima do quadril do adversário estarão automáticamente “queimados”.
•O jogo terminará quando todos da mesma equipe estiverem “queimados”, ou ao final do tempo estipulado.

Desenho/Gráfico:

figura

1.2 - Jogo pré-desportivo 2

Nome do jogo: Bola no arco.

Objetivo: Transporte da bola, passe, recepção e tirar vantagem tática no jogo.

Material: Cones, colchões, bola, coletes, Arco ou bambole.

Número de alunos: Duas equipes com sete jogadores ou mais.

Faixa etária: A partir de 7 anos.

Local: Qualquer terreno plano e livre de obstáculos, onde se possa demarcar um limite para o jogo, ou uma quadra poli-esportiva.

Duração: O jogo deve durar 5 minutos ou até uma das equipes marcar 3 pontos.

Regras adaptadas:

•Haverá certo número de passe de bola antes de marcar um ponto.
•Poderá haver mais de duas bolas durante um jogo.
•Poderá ser marcado infrações às regras das passadas de bola (uma mão de handebol e não duas de basquetebol).
•Poderá ser acrescentado limite de tempo para a posse de bola com cada jogador.
•Não poderá ser feita “tabelinha” entre jogadores.
•Poderá ser colocado um limite de distancia de arremesso, não contando ponto caso este seja ultrapassado, podendo ser essa área estipulada por cones ou outro material.

Desenvolvimento do jogo:

O professor deverá explicar que o jogo consiste em dar um determinado número de passes entre a equipe, antes de se poder marcar um ponto, a fim de se aproximar do arco respectivo. Cada equipe terá dois arcos próprios, que serão protegidos por ela, colocados dentro do espaço definido pelos colchões e distribuídos alternadamente com os arcos da outra equipe, nas extremidades da quadra. O limite do colchão não deverá ser ultrapassado pelos atletas dos times, tanto de defesa com de ataque, e como punição desta infração a equipe perde a posse de bola. No caso de se perder a posse de bola durante os passes, a contagem será reiniciada a partir do 0 (zero).Quando ocorrer a passagem da bola pelo arco da equipe adversária, por um dos times, deverá ser marcado 1 (um) ponto para este, sendo o jogo finalizado quando ocorrer à marcação de três pontos, com vitória do time que marcou os mesmos. Em caso de chegar a 5 minutos (cinco) de jogo sem o total de pontos combinado, vencerá aquela equipe que contiver maior número de pontos.

Desenho gráfico:

figura

Legenda:

figura

1.3. - Jogo Pré-Desportivo 3

Nome do jogo: Queimada com rede

Objetivo: Treinar passes e arremesso com salto

Material: Uma bola e um barbante ou rede

Número de alunos: No mínimo cinco alunos e não há número máximo, desde que a quadra comporte.

Faixa etária: A partir dos doze anos.

Local: Um espaço grande em possam ser feitas às linhas de divisão, ou uma quadra poli - esportiva.

Duração: Até que todos os jogadores de um time sejam queimados (queimada sem volta) ; máximo dez minutos (queimada com volta)

Regras adaptadas:

•Os jogadores que estiverem no “morto”, poderão voltar a seu campo se queimarem alguém da equipe adversária.
•A altura da rede pode ser aumentada progressivamente.
•Segurar a bola sem deixar cair faz com que quem a laçou seja considerada queimada.
•Caso uma pessoa fique perto da rede para não ser queimada (fugir), ela poderá ser queimada por baixo da rede.

Desenvolvimento/Descrição:

Num espaço aberto delimitado pelo morto (linha de fundo do vôlei) e linha divisória (meio da quadra), haverá duas equipes que através de movimentos específicos, no caso passes entre si e arremessos imitando as passadas do Handebol, deverão queimar os jogadores adversários por cima da rede colocada entre as duas equipes. Uma vez queimado o jogador passa para a área do “morto”, situado atrás do campo adversário.

Na queimada sem volta, em que os jogadores uma vez no morto, ali permanecem até o termine do jogo, tendo apenas a função de passar a bola para sua equipe em campo, é necessário queimar todos os integrantes do time oposto para vencer. Já no caso da queimada com volta, em que os jogadores do morto podem retornar ao seu campo uma vez que queimem um jogador da equipe adversária, estipular o tempo de dez minutos, vencendo a equipe que tiver queimado o maior número de pessoas.

Desenho gráfico:

figura

1.4. - Jogo Pré-Desportivo 4

Nome do jogo: Bola Radar.

Objetivo: Passes, recepções, interceptação, dribles e arremessos.

Material: Bola de Handebol, apito e coletes.

Número de Alunos: Cada time com sete jogadores.

Faixa Etária: A partir dos nove anos.

Local: Quadra Poli-esportiva.

Duração: Dois tempos de 6 minutos ou até que um dos times marque 5 gols.

Regras Adaptadas:

•O jogador não deve ultrapassar as linhas que delimitam seu espaço.
•É obrigatório arremessar no 5º passe, tanto para os jogadores de defesa como para os atacantes.
•Só é permitido driblar a bola durante três passos.
•A troca de passe deve ser dinâmica, portanto pode ser estipulado, além do número máximo de passes entre os jogadores, o tempo permitido a cada jogador para permanecer com a bola antes de passá-la.

Descrição:

A quadra será dividida em quatro partes, mais a área do goleiro

Os jogadores são posicionados na quadra da seguinte maneira: O goleiro de cada equipe só pode se movimentar dentro da área do semi-círculo. Os jogadores posicionados na área, que vai dos limites do goleiro, até a primeira divisão, são os jogadores de defesa que pertencem à mesma equipe do goleiro, e devem permanecer nos limites desta área. Desta linha limite, até a linha divisória do meio da quadra, estarão os jogadores da equipe adversária com função de atacantes. Em seguida, na outra metade da quadra dividem-se os jogadores da mesma maneira, porém invertendo as equipes.

Os jogadores além de não poderem ultrapassar os seus limites de quadra não podem assumir a função de atacantes, quando forem de defesa, e vice-versa. No entanto os atacantes podem bloquear a saída de bola recuperando sua posse.

O jogo consiste basicamente em interceptação de bola e arremesso, e o time que conseguir marcar o número de cinco gols primeiro, vence a partida.

Desenho gráfico:

figura

1.5. - Jogo Pré-Desportivo 5

Nome do jogo: Campo Vazio

Objetivo: Passes, recepções, noção espacial e distância, coordenação

Material: Bola de Handebol.

Número de Alunos: Cada equipe deve ter 10 jogadores.

Faixa Etária: 13-14 anos

Local: Quadra Poli-esportiva.

Duração: 15 minutos ou até que uma equipe seja vencedora.

Regras Adaptadas:

•Os alunos que receberão a bola não podem se “trombar” para a disputa da mesma.
•Os passes devem ser feitos por trás da linha demarcada.
•A bola deverá ser arremessada para o espião de cada equipe.
•Caso o espião não peegue a bola a outra equipe recomeça o jogo.
•O vencedor é aquele que esvaziar seu campo primeiro.

Descrição:

Cada equipe escolherá um componente para ser o seu espião, o qual deverá ficar no campo adversário, tendo livre movimentação.

A bola começará na quadra da equipe “A” que tentará arremessá-la para o seu espião. Se a manobra tiver êxito, o arremessador irá juntar-se ao primeiro espião, fincando o campo da equipe “B” com dois espiões e a bola voltará novamente para a equipe “A” tentar novamente passar a bola para seus espiões para cada vez mais tentar colocar mais espiões dentro do campo da equipe “B”. Se a manobra não tiver êxito, os componentes da equipe “B” deverão tentar infiltrar seus espiões no campo da equipe “A”, como explicado anteriormente.

Vencerá a equipe que conseguir esvaziar primeiro o seu campo, infiltrando todos seus componentes no campo adversário como espiões.

Desenho Gráfico:

figura

 

Conclusão

Através das pesquisas bibliográficas feitas para elaboração deste trabalho, concluí que a prática esportiva deve sempre ser acompanhada de um trabalho voltado para as atividades lúdicas e os jogos pré-desportivos, uma vez que estes tornam possível o ensino dos fundamentos da atividade tratada em aula, de forma dinâmica e descontraída, trabalhando portanto, juntamente com este objetivo a relação de coletividade, respeito, e interação entre os alunos e permitindo uma maior participação em aula e uma maior assimilação do conteúdo proposto.

 

Referências

1.AZEVEDO, P.H. Externalizações Metodológicas do Ensino do Futebol. Universidade de Brasília. Disponível em: <http://www.unb.br/fef/downloads/paulo-henrique/modelos_de_aprendizagem_do_futebol-ph.pdf> 5 de abril de 2008.

2.CÓRDOVA, J.M. Manual de Recreación Física. México: Limusa, 1997.

3.FERREIRA, S.L. Recreação Jogos Recreação. Rio de Janeiro: Sprint, 2000.

4.MELHEM, A. Brincando e Aprendendo Handebol. Rio de Janeiro: Sprint, 2002.

 

 

Comentários


Páginas relacionadas