Amigo Nerd.net

REFLEXOS PRIMITIVOS

Autor:
Instituição: toledo
Tema:

REFLEXOS INFANTIS
Marco Antônio Barrence
01º semestre de literatura

REFLEXOS PRIMITIVOS

São reflexos originados do sistema nervoso central que são presentes em crianças novas, especialmente bebês, mas não em adultos com sistema nervoso intacto. Estes reflexos desaparecem ou são inibidos pelos lóbulos frontais à medida que a criança se desenvolve, pela maturação do cérebro pela mielização, arborização e formação das sinapses das células nervosas, com crescente controle voluntário de cada uma das atividades com estes reflexos relacionadas.
Abaixo tipos de reflexos.

Reflexo de Moro e reflexo de choque
O reflexo de Moro esta presente no nascimento e nos meses seguintes da criança. Este reflexo tem sido o mais usado para exames neurológicos do Bebê pequeno. O reflexo de moro pode ser demonstrado colocando-se o bebê voltado para cima sobre uma superfície macia, acolchoada. Os braços são gentilmente elevados com tração suficiente apenas para começar a remover o corpo da superfície (obs.: o corpo do bebê não deve ser elevado da superfície, apenas deve-se remover o peso). Os braços são então repentinamente soltos. O bebê pode apresentar uma aparência "assustada" e os braços se abrem para os lados com as palmas para cima e os polegares flexionados. À medida que o reflexo termina, o bebê fecha novamente os braços, com os cotovelos flexionados, e então relaxa. A ausência unilateral do reflexo de moro sugere a possibilidade de fratura de uma clavícula ou lesão no plexo braquial, o qual pode ocorrer por trauma ao nascimento. As condições associadas com o plexo braquial incluem a paralisia de Erb .

Reflexo de Susto
Este reflexo surge quando o bebê se assusta ou quando pensa que vai cair ou for largado e surge muitas vezes quando os pais colocam o bebê no berço muito depressa. O recém nascido tem tendência para levantar os braços e pernas, arqueando as costas e voltando a enrolar-se novamente, com os dedos esticados como que procurando agarrar-se e geralmente emitindo um pequeno grito; este reflexo também tende a desaparecer no terceiro mês de vida.

Reflexo de sucção/procura
Quando um objeto é colocado na boca do bebê, este tende imediatamente a chupar nele. Isto acontece mesmo que não tenha fome, pois são uns reflexos que poderá durar também alguns meses até que o bebê consiga associar a mamada à satisfação da fome.

Reflexo palmar-mental
Existem dois reflexos bucomanuais, encontrados nos bebês o reflexo palmar-mental, que é provocado pelo ato de coçar a base da palma da mão, causando contração dos músculos do queixo, este logo desaparece.

Reflexo palmar mandibular
Este reflexo, é causado pela aplicação de pressão as palmas de ambas as mãos, inclui abertura de boca, fechar olhos, cabeça pra frente à pra trás, normalmente fica visível ate 03 meses desaparecendo depois.

Reflexo de agarramento de palmar
Os bebês tendem a agarrar tudo aquilo que lhes é colocado próximo da mão ou na sola do pé. A firmeza com que o bebê pode agarrar o dedo da mãe poderá ser de tal ordem que possa suportar o peso do seu corpo. Este reflexo também tende a desaparecer ao longo do primeiro ano de vida.

Reflexo de plantar
Um recém-nascido apresenta um forte reflexo de preensão. Quando você coloca um dedo na palma da mão dele, os dedinhos dele se fecham com firmeza ao redor do seu. O reflexo de preensão automático desaparece nos primeiros dois a três meses para permitir que o bebê segure objetos voluntariamente. Se você pressionar levemente a sola do pé do bebê, verá que os dedinhos dele se dobrarão para baixo. Acariciar a lateral da sola faz com que os dedos se abram e o dedão se estenda para cima. Esse reflexo é o oposto da resposta normal do adulto, em que o dedão vira para baixo.

Reflexo de firmeza do pescoço
O reflexo tônico do pescoço é estimulado quando a cabeça de uma criança relaxada e deitada é girada lateralmente. O braço que está do lado para o qual a criança está voltada se estende para fora do corpo com a mão parcialmente aberta enquanto o braço do outro lado é flexionado e o punho é cerrado. Ao se reverter a direção para a qual a face está voltada, reverte-se toda a posição. As posições tônicas do pescoço são freqüentemente descritas como as posições de esgrima, pois lembram à postura de um esgrimista.

REFLEXOS POSTURAIS

Direção auditiva
Ocorre quando a cabeça se encontra numa posição horizontal e na linha média. Os receptores estão localizados no ouvido interno e são excitados pela ação da gravidade, agindo sobre os canais semicirculares. Na posição supina há um aumento do tônus extensor, e na posição prona um aumento do tônus flexor.

Direção ótica
Percepção visual é uma função bastante complexa, que ocorre em três fases: primária, secundária e terciária. Na fase primária há a captação da imagem pelos receptores fotossensíveis localizados na retina. Essa imagem é projetada no lobo occipital, onde se dá a recepção do estímulo visual. Na fase secundária ocorre o reconhecimento da imagem projetada, ela passa a ter um significado. Na fase terciária ocorre uma integração cortical desta imagem reconhecida com todos os outros sentidos (olfato, tato, audição, etc.). Portanto, a visão está estreitamente correlacionada com as outras atividades sensoriais, particularmente com o tato e a sinestesia. Ver não é uma função independente, ela está profundamente integrada ao desenvolvimento psicossomático da criança - sua postura, coordenação, inteligência e personalidade.
Sendo a visão o mais sofisticado e objetivo dos sentidos, permite o reconhecimento registrando simultaneamente posição, forma, cor, tamanho e distância.

Flexão dos braços
O reflexo de levantamento dos braços do bebê é tentativa involuntária de manter se em posição ereta, o bebe em posição ereta, sentado, sendo seguro por duas mãos, flexiona os braços para permanecer neste estagio seguro.
A reação reflexiva de levantamento aparece por volta do terceiro ao quarto mês, se estendendo ate ao primeiro ano de vida.

Endireitamento do pescoço
Durante as primeiras semanas, o bebê vira a cabeça para o lado quando está deitado de costas. O braço do mesmo lado se estende, enquanto o outro é flexionado. Essa postura se assemelha à posição de esgrima e é chamada de reflexo tônico do pescoço. Nessa posição, o bebê consegue descobrir a própria mão. Como é difícil virar sobre um braço esticado, esse reflexo desaparece antes do bebê conseguir rolar.

Endireitamento do corpo
Ao colocar, lentamente, o bebê sentado de costas, ele tenta manter a cabeça em pé. Essa resposta é chamada de reflexo de endireitamento. Como sua cabeça é pesada e os músculos não estão fortes o suficiente para mantê-la firme, ela cai para trás e para frente. Logo se aprende a apoiar a cabeça do Bebê quando for pega-lo. O reflexo corretivo do corpo forma a base para o rolamento voluntário que ocorre no final do quinto mês.

Engatinhar
Observa-se que quando o bebê é colocado em posição inclinada e aplica-se pressão á sola de um dos seus pés, ele usa tanto membros superiores, quanto inferiores. O reflexo de engatinhar esta geralmente presente no nascimento e desaparece por volta de 3 á 4 meses .Existe um intervalo entre o ato de engatinhar reflexivo e o ato voluntário, que aparece por volta dos sétimo mês.

Caminhar
O bebe fica seguro, ereto, e vai reagindo andando para frente, este movimento, envolve so as pernas , e esta presente nas seis primeiras semanas e desaparece, voltando por volta do quinto mês.
Aperfeiçoar a força torna-se fundamental para a caminhada precoce voluntária, ao invés de melhorar certo traço da memória do bebê que o habilita a recordar o padrão motor.

Nadar
Em posição inclinada, imerso na água ou pouco acima do nível, o Bebê exibe movimentos rítmicos extensores e flexores de natação nas pernas e nos braços. Os movimentos são bem organizados e parecem ser bem mais avançados do que qualquer outro dos reflexos motores.
Basicamente, são mecanismos neuromusculares que mediam os movimentos de natação, são os mesmo de engatinhar e caminhar;

 

 

Comentários


Páginas relacionadas