Amigo Nerd.net

Doenças, Sintomas e Cuidados de Enfermagem com o Paciente

Autor:
Instituição: Cruz Vermelha
Tema: Clínica Médica

Doenças, Sintomas e Cuidados de Enfermagem com o Paciente


1. Anemia

Definição

Anemia é um distúrbio onde há falta ou diminuição de células sanguíneas vermelhas(Hemoglobina).

Grande parte do sangue é composta de pequenas partículas conhecidas como Hemácias . Elas levam o oxigênio dos pulmões até os tecidos, e o oxigênio é necessário para mante-los vivos. Na anemia, o número de hemácias (ou corpúsculo) é reduzido, e o organismo não consegue trabalhar como deve.

O paciente fica geralmente pálido, pois a quantidade de pigmentos vermelhos no sangue é reduzida. Fica facilmente cansado, com falta de ar, e pode ter dor de cabeça e dor no peito. A anemia é mais comum nas mulheres do que nos homens, pois a menstruação provoca a perda de hemácias.

Causas

São varias as causas da anemia, mas a mais comum é a falta de ferro na alimentação . A deficiência de ferro é, isoladamente, a mais comum das deficiências nutricionais do mundo. Esta representam um distúrbio sistêmico, envolvendo múltiplos aparelhos e sistemas. Pois o ferro é o principal elemento para a produção de hemoglobina (o pigmento contido nas hemácias) no organismo.

A anemia pode ser provocada pela falta da vitamina B12, vitamina C e hormônios de tiróide, e pelo desarranjo ou perda excessivas de hemácias . Esta última ocorrem em hemorragias aguda ou em sangramentos freqüentes por causa da hemorróidas ou hérnias de hiato.

Tratamento

O médico provavelmente pedira um exame de sangue . Se descobrir que a anemia é causada pela deficiência de ferro, ele receitara pílulas ou injeções de ferro se for necessário , alem de aconselhar a comer alimentos ricos em ferro, sendo uma alimentação rica em carnes, ovos, fígado, pão integral, verduras e frutas frescas, frutas secas e feijão de soja ( são as únicas fontes vegetais seguras ), deve também equilibrar a maioria das pequenas deficiências. Complementos de ferro e vitaminas B e C podem ajudar.

Há alimentos, entretanto que interfere negativamente na absorção do ferro tornando-o menos biodisponível tais como o café, mate, chá, leite, alguns refrigerantes e cereais.

O aconselhamento nutricional para prevenir a recorrência da deficiência dietética é sempre de valor, especialmente nas crianças que tomam quantidades excessivas de leite de vaca e consomem poucos alimentos sólidos ricos em ferro. O leite de vaca tem pouca quantidade de ferro e este é menos absorvidos que o ferro de leite materno. Além disso, o leite de vaca pode estar associado a um sangramento intestinal oculto, contribuindo para acentuação da anemia.

Se não der resultado pode ser que haja uma causa mais complexa para a anemia, exigindo uma investigação laboratorial, e assim, tendo um exame médico mais completo antes de se indicar o tratamento.

Cuidados de enfermagem Para Anemia


2. Hemofilia

Definição

A hemofilia é uma doença caracterizada por hemorragias, devido a uma deficiência de componentes do sangue, responsáveis pela coagulação. As dificuldades na coagulação são devidas á ausências hereditárias de determinados fatores sanguíneos indispensáveis á produção de enzimas Tromboquinase sendo fundamental ao processo de coagulação.

Existem dois tipos: Hemofilia tipo A, devido a ausência de Globulina anti-hemofílica ou fator VIII e a Hemofilia tipo B, ou doença de Christmas, causada pela deficiência de um componente Tromboplastínico (fator IV); sendo esta ultima, mais rara e benigna.

Outras coagulopatias hereditárias menos freqüentes são: deficiência de fibrinogênio, deficiência de fatores II, V, VII, X, XI e XIII, alem de doença de Von Willebrand grave.

Clinicamente, a hemofilia tipo A caracteriza-se por hemorragias severas (incontroláveis), após traumatismos insignificantes e as esquimoses espontâneas são comuns. Os indícios da doença se manifestam ocasionalmente, pela primeira vez, em operações cirúrgica ou em cortes acidentais, através de sangramentos abundantes ou gengivorragias, que necessitam de transfusões de sangue. A queda dos dentes na primeira dentição pode ocorrer sem hemorragias, mas as extrações dentarias devem ser realizadas por profissionais acostumados a estes pacientes.

Atividade do fator VIII na Hemofilia

O gene da hemofilia tipo A apresenta uma expressividade variada, assim as manifestações hemorrágicas podem ter intensidade variável em indivíduos de uma mesma família.

Causas

A causa da hemofilia é a falta de um fator necessário para a coagulação do sangue. A doença é congênita, isto é a pessoa nasce com ela. Ela só atinge os homens mas a condição é "carregada" pelas mulheres que as transmitem para os filhos homens. Ou seja, os homens hemofiliticos, a transferem para suas filhas exclusivamente (que podem ignorar que são portadoras). Elas, ao serem portadoras, podem transmitir a 50% de seus descendentes.

Tratamento

Antigamente a doença era tratada com transfusões de sangue completa, mas com as investigações permitiram um tratamento 100% satisfatório nos dias de hoje. A hemofilia pode ser tratada com injeções regulares do fator de coagulação ausente, com objetivo de alcançar bons níveis que evitem as hemorragias.

Sendo que, o tratamento é a garantia de suprimento adequado e constante de hemoderivados.

Medicamentos utilizados:

Programas hospitalares a serem feitos:

São comuns as hemartroses que conduzem á limitações de movimentos e deformidades, se não aplicar a fisioterapia, após a fase aguda.

Cuidados de enfermagem para hemofilia


3. Púrpura Trombocitopenica idiopática

Definição

A Púrpura Trombocitopênica Idiopática (PTI) é uma doença caracterizada por freqüentes sangramentos das mucosas (nariz, gengiva), esquimoses enexplicáveis, hematúria e sangue nas fezes. Há uma contagem baixa de plaquetas, acarretando um sangramento anormal. Aparentemente, acontece uma reação imunológica do organismo contra as linhagens de plaquetas, a reação imunológica pode ser desencadeada por uma infecção viral (uma ou duas semanas antes da PTI).

Devido a isso, o sistema imune do corpo elimina as plaquetas pensando que são bactérias. Embora a medula óssea aumente a produção de plaquetas para compensar a destruição, o suprimento não consegue satisfazer a demanda. O resultado disso é uma diminuição na contagem plaquetária,ou Trombocitopenia. É uma doença que afeta pessoas de qualquer idade mas, comumente, afeta crianças e mulheres jovens.

Seu diagnostico é feito pelo tempo de sobrevida da plaqueta e ausência de qualquer outra doença subjacente.

Seus sintomas podem aparecer abruptamente (forma aguda do distúrbio) ou mais sutilmente (forma crônica). A contagem das plaquetas está em geral abaixo de 20.000mmm3. A morte pode resultar de hemorragia intracraniana. Casos plaquetopenias isoladamente no hemograma, sem outras queixas, sem baço palável, etc. Considere como Púrpura trombocitopenica idiopática o diagnostico mais provável.

Causas

A causa da deficiência de plaquetas é desconhecida (Idiopáticas), cujo o anticorpos antiplaquetários são produzidos por motivo desconhecidos e encurtam a vida média das plaquetas.

A doença é provocada por anticorpos auto-reactivos que se fixam a receptores na membrana das plaquetas e encurtam a sua sobrevivência, mas a natureza da anomalia responsável pela produção de autoanticorpos é desconhecida.

Em termos patogenéticos, o complexo plaqueta-anticorpo é reconhecido por umas células especiais chamadas macrófagos tecidulares, presentes no sistema reticuloendotelial do organismo, particularmente no baço, que removem da circulação e, posteriormente, destroem esses complexos.

A medula óssea que produz as plaquetas circulantes reage à excessiva destruição das plaquetas através do aumento da sua produção, através de um mecanismo de compensação, mas isso, em regra, não é suficiente para repôr o número de plaquetas nos valores normais. Tem sido também demonstrado que algumas plaquetas são destruídas na medula óssea por macrófagos intramedulares ou através de um efeito directo dos autoanticorpos sobre os megacariócitos medulares, que são células gigantes, multinucleadas, precursoras das plaquetas.

Tratamento:

Hematologistas e imunologistas são os médicos que devem ser consultados nestes casos.

O tratamento da PTI depende da gravidade da situação. Como se trata de uma doença em geral crónica, com um começo gradual e remissões espontâneas em apenas 10-15% dos doentes, o tratamento deve permitir o controlo dos sintomas da doença mas não necessariamente o regresso do número de plaquetas ao normal.

Para além disso, as drogas usadas são potencialmente tóxicas, já que muitas delas são imunosupressoras. O tratamento prolongado com este tipo de drogas aumenta o risco de infecções por bactérias, vírus ou fungos, e tem um risco acrescido de certas doenças malignas, como leucemias agudas, linfomas e alguns tumores de órgãos sólidos. Logo, a primeira recomendação deve ser não tratar em excesso.

Algumas linhas gerais permitem um plano terapêutico, a longo prazo, racional e bem tolerado:

No caso de uma hemorragia aguda com perigo para a vida, administram-se altas doses de imunoglobulina ou factor anti-Rh (para pessoas que tenham sangue Rh-positivo) por via endovenosa. Também se utilizam durante períodos prolongados, especialmente em crianças, para manter os valores das plaquetas suficientemente altos para evitar a hemorragia.

Cuidados de enfermagem

-Observe a pele do paciente durante o banho e procure por hematomas e petequia

- Ajude seu paciente ao evacuar ou explique a importância de avisar, imediatamente, qualquer sangue nas fezes ou urina. Sangue na urina pode ser vermelho ou marrom (como chá ou coca-cola). Essa advertência é válida também para sangue no vômito. Sangue nas fezes é vermelho ou preto como pixe.

-Observe qualquer sangramento na boca ou nariz, especialmente quando o ar está seco. Observe a roupa de cama para ver se há sinais de sangramento durante o sono. Ajude seu paciente a assoar o nariz carinhosamente. Use a escova de dentes mais macia possível. Não use fio dental em tempos de plaqueta baixa.

–Pulsão venosa se necessário.

- Notifique qualquer pancada na cabeça, ou costas ao Enfermeiro para prestação de cuidados mais profundos.

- Administrar medicações prescritas. Muitos remédios para dor, gripe ou tosse podem afetar as funções plaquetárias do paciente.Aspirina ou qualquer medicação contendo salicylato (como pepto-bismol ou alka seltzer) devem ser evitadas. Ibuprofen e anti-histamínicos fortes também devem ser evitados.

- Dê muita fruta fresca, suco de frutas, água e comidas com fibra para evitar prisão de ventre. Fezes muito duras e supositórios podem causar sangramento do reto.

- Use muita pasta dental e uma escova de dente muito macia,e escove com calma e carinho. Você, talvez, precise supervisionar seu paciente. Para bebês use um paninho molhado ou cotonete sem pasta de dentes.

- Use manteiga de cacau para evitar que os lábios se partam. Use rinosoro para humdificar as passagens nasais, principalmente quando estiver frio. Humidificadores de ambiente podem ajudar também.

- Pode ser bom molhar uma toalha pequena e colocar em um saco no freezer para ter sempre em emergências. Para sangramento no nariz molhe a toalha até ficar macia e pressione nas narinas.

- Aconselhar o paciente a não fazer nada agressivo ao seu corpo. 2- Evite brinquedos com pontas afiadas, canudos ou palitos de sorvete.

- Coloque colchis ou acolchoamento na cama se necessário, levante as grades da cama para evitar quedas.

- Tire tapetes que escorregam. Use tapetes de borracha no chuveiro.

- Pacientes devem evitar barbeadores. Barbeadores elétricos, usados com cuidado, geralmente são melhores.

-Observar:

Chame seu médico ou hospital, imediatamente, quando houver perda de consciência.


Referências Bibliográficas

http//www.anvisa.gov.Br/sangue/p_hemofilia/index.htm

www.msd-brazil.com/content/ patients/manual_Merck/mm_sec14_155.html - 86k –

www.espacorealmedico.com.br/informacoes/ artigos/ginecologia/artigos/200404/tpl_Artigo_log7481.shtm - 23k -

http://medstudents.com.br/trombo.htm

Saúde na Internete-rede MNI

www.mni.pt/guia/index.php?file=guia-artigo&cod=27 - 62k

Apostila da Cruz vermelha 2004 e 2006.

Comentários


Páginas relacionadas