Amigo Nerd.net

Medidas de Volume e Massa - Manipulação de Vidraria

Autor:
Instituição: UFRR
Tema: Relatório de Prática em Laboratório

MEDIDAS DE VOLUME E MASSA

Boa Vista, 24 de novembro de 2006


1. INTRODUÇÃO

Este experimento tem como interesse:

A iniciação dos acadêmicos de Química à pratica de laboratório no conhecimento das vidrarias assim como a sua manipulação de forma correta de acordo com as suas medidas volumétricas;

Para este divido aferimento de vidrarias é necessário tenhamos conhecimento da densidade da água (A água-H2O pura tem sua maior densidade em 3,984ºC que é 999,972 kg/cm3)1 e do uso correto da balança; utilizou-se como forma de aferimento, pesar as vidrarias e logo em seguida adicionar a quantia de 10mL água, pesar novamente para que se observasse a diferença em seu peso, comparando assim estes valores entre as vidrarias tendo como observação a densidade da água-H2O.

O efeito da pesagem de um objeto com diferentes temperaturas;

Pesamos uma cerâmica quente e seguida pesamos novamente em temperatura ambiente, para avaliarmos se houve variação de peso.

E por fim a determinação de densidade de um objeto que em nosso caso será o cobre-Cu.

Como forma de determinar a densidade do cobre-Cu temos como conhecimento que (a densidade do cobre-Cu e de 8920 kg/m3)2, utilizou-se como procedimento, pesar um pedaço de cobre-Cu, em seguida adicionar em uma proveta 5mL de água, colocar o pedaço de cobre-Cu dentro notar a variação de volume e empregar a formula da densidade para determinar a densidade do cobre-Cu.


2. OBJETIVOS


3. MATERIAIS UTILIZADOS

Pêra de sucção

Béquer

Erlenmeyer

Balança Analítica

Pipeta Graduada

 

Pipeta Volumétrica

Proveta

Balão Volumétrico


4. NORMAS DE SEGURANÇA

O experimento não possui nenhum risco a integridade física dos acadêmicos, o único procedimento a ser tomado é o respeito às normas de uso e permanência no interior do laboratório.


5. PARTE EXPERIMENTAL

5.1 Aferimento das medidas volumétricas das vidrarias;

a. Pesou-se um béquer de 50mL, em seguida adicionou-se 10mL de água, pesou-se novamente este béquer com água para obter a variação de massa.

b. Pesou-se uma proveta de 10mL, em seguida adicionou-se 10mL de água, pesou-se novamente esta proveta com água para obter a variação de massa.

c. Pesou-se um béquer de 50mL, em seguida pipetou-se e adicionou-se com uma pipeta graduada 10mL de água, pesou-se novamente este béquer para obter a variação de massa.

d. Pesou-se uma proveta de 10mL, em seguida pipetou-se e adicionou-se com uma pipeta volumétrica 10mL de água, pesou-se novamente esta proveta para obter a variação de massa.

e. Pesou-se um béquer de 50mL e uma proveta de 10mL, em seguida adicionou-se 10mL de água na proveta pesou-se , transferiu-se a água da proveta para o béquer, pesou-se novamente esta proveta para obter a variação de massa.

5.2 Pesagem de objeto em diferentes temperaturas;

a. Pesou-se um pedaço de cerâmica quente, logo após este pedaço de cerâmica atingir a temperatura ambiente pesou-se novamente para obter a variação de massa

5.3 Obter densidade de um objeto (do cobre-Cu)

a. Pesou-se um pedaço de cobre, adicionou-se 10mL de água em uma proveta, em seguida colocou-se o pedaço de cobre dentro da proveta para obter a variação de volume.


6. RESULTADOS E DISCUÇÕES

Temos os seguinte resultados do experimento 5.1:

a. Massa do béquer de 50mL = 36,262g

Massa do béquer com água = 44,585g

Variação de massa entre as pesagens = 8,323g

Taxa de erro absoluto3 = -1,676g

Taxa de erro relativo3 = -16,76%

Podemos observar que levando em consideração a densidade da água temos uma taxa de erro absoluto e erro relativo é muito alta.

b. Massa da proveta de 10mL = 21,596g

Massa da proveta com água = 31,369g

Variação de massa entre as pesagens = 9.773g

Taxa de erro absoluto3 = -0,226g

Taxa de erro relativo3 = -2,26%

Podemos observar que levando em consideração a densidade da água temos uma taxa de erro absoluto e erro relativo é baixa.

c. Massa do béquer de 50mL = 36,263g

Massa do béquer pipetado com água com a pipeta graduada = 46,080g

Variação de massa entre as pesagens = 9,817g

Taxa de erro absoluto3 = -0,182g

Taxa de erro relativo3 = -1,82%

Podemos observar que levando em consideração a densidade da água temos uma taxa de erro absoluto e erro relativo é baixa porem muito longe do ideal.

d. Massa do béquer de 50mL = 36,898g

Massa do béquer pipetado com água com a pipeta volumétrica = 46,799g

Variação de massa entre as pesagens = 9,901g

Taxa de erro absoluto3 = -0,098g

Taxa de erro relativo3 = -0,98%

Podemos observar que levando em consideração a densidade da água temos uma taxa de erro absoluto e erro relativo é baixa porem longe do ideal

e. Massa do béquer de 50mL = 36,262g

Massa da proveta 10mL = 21,598g

Massa da proveta com água = 31,405g

Massa do béquer com água transferida da proveta = 45,385g

Variação de massa entre as pesagens da proveta = 9,807g

Variação de massa entre as pesagens do bequer = 9,023g

Podemos observar que levando em consideração a densidade da água que houve uma diferença entre as medidas obtidas, é valido salientar que qualquer vidraria apresenta aderências de fluidos em suas paredes internas, o que nos traz a identificar um possível fator para este resultado.

Temos os seguinte resultado do experimento 5.2

Peso do pedaço de cerâmica quente = 0,712

Peso do pedaço de cerâmica ambiente = 0,715

Variação de massa = 0,003g

Observamos que houve uma leve variação na sua massa devido as diferentes temperaturas, onde vemos que com o aquecimento do objeto, as moléculas do mesmo entram em estado de excitação tornando-se assim mais leve.

Temos os seguinte resultado do experimento 5.3

Peso do pedaço de cobre = 4,686

Volume da água na proveta = 5mL

Volume da água com o cobre = 5,4mL

Fazendo uso da seguinte formula d = M (densidade = massa sobre volume)
                                                              V

E assim obtemos o seguinte resultado d = 0,867 ; o que é uma densidade muito próxima a densidade real do cobre.

Valor real da densidade = 8,92

Diferença entre valor real e o valor do resultado = 0,25


7. CONCLUSÃO

Com este experimento podemos observar diversos aspectos da manipulação das vidrarias assim como suas medidas de precisão, agora temos ciência de que entre as vidrarias usadas como recipientes a que possui maior precisão é a proveta por possuir um menor diâmetro que o béquer ela nos da maior precisão em suas medidas, já entre as pipetas sabemos agora que a de medidas mais precisas é a pipeta volumétrica.

Em relação as taxas de erro é valido salientar que a água só tem densidade de 999,972 kg/cm3 quando se encontra a uma temperatura de 3,984°C e que sob o aspecto de que o experimento teve o intuito de familiarizar os acadêmicos com os procedimentos e técnicas de laboratório é aceitável certas taxas de erro.

Temos como certeza também que ao elevar-se a temperatura de um pedaço de cerâmica ele se torna mais leve de acordo com a excitação de suas moléculas.

Foi possível também determinar a densidade do cobre, onde observamos que a diferença entre o resultado experimental e o valor real da densidade do cobre pode ser atribuído ao fato do cobre testado não ser puro e possuir alguma liga que possibilitou essa diferença calculada entre o valor real e o obtido de (0,25).


8. BIBLIOGRAFIA

BACCAN, N. , Química Analítica Quantitativa Elementar, 2º ed., Campinas – São Paulo – Brasil, Ed. Edgar Blücher, 1998, pg.8 a 12 , 127 a 132.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Agua

http://pt.wikipedia.org/wiki/Cobre

http://www.hexasystens.com.br

http://www.prolab.com.br

Comentários


Páginas relacionadas