Amigo Nerd.net

Equilíbrio de Mercado

Autor:
Instituição: Faculdade Mario Schemberg
Tema: Equilíbrio de Mercado

Equilíbrio de Mercado

O Equilíbrio de Mercado é uma situação de mercado em que o preço e a quantidade do bem desejada pela procura e pela oferta se igualam. O preço que se verifica numa situação de equilíbrio de mercado é tal que a quantidade procurada do bem é exatamente igual à quantidade oferecida desse mesmo bem. Diz-se, por isso que estamos perante uma quantidade e um preço de equilíbrio. O termo "equilíbrio" é utilizado porque numa situação como a descrita não existem quaisquer incentivos para aumentar o descer o preço desde que todas as restantes determinantes da oferta e todas as restantes determinantes da procura se mantenham constantes.
A estabilização da relação entre a oferta e a demanda leva, em primeira análise, a uma estabilização do preço. Uma possível concorrência, por exemplo, pode desequilibrar essas relações, provocando alterações de preço.

Análise do Equilíbrio pelas Escalas de Oferta e Demanda.

Observando o quadro abaixo, encontraremos as escalas de oferta e demanda de mercado para sapatos.



A escala de demanda mostra a quantidade de sapatos que os consumidores estão dispostos a comprar a cada preço alternativo. Já a escala de oferta indica a quantidade que os produtores estão dispostos a vender a cada possível preço.
Observando as quantidades ofertadas e demandadas a cada nível de preço, podemos notar que existe apenas um preço (R$ 50,00), para o qual a quantidade demandada é exatamente igual à quantidade oferecida.
Um preço que faça com que haja igualdade nas quantidades demandada e ofertada é conhecido como Preço de Mercado ou Preço de Equilíbrio. A quantidade correspondente a esse preço é chamado de Quantidade de Equilíbrio. Esse preço surge espontaneamente em um mercado competitivo, em que a oferta e a demanda se confrontam. O preço de mercado quando atingido tente a persistir.
Havendo um aumento no preço em relação ao preço de mercado, à uma tendência para que sobre mercadorias ofertadas. Por outro lado, sempre que o preço estiver abaixo do preço de mercado, teremos abundância de demanda da mercadoria.
Em ambos os casos as desigualdades citadas acima farão com que o preço se ajuste, sempre buscando o equilíbrio.

Análise do Equilíbrio pelos Gráficos de Demanda e Oferta

Em termos gráficos, o ponto equilíbrio ocorre na interseção das curvas de oferta e demanda de mercado.
A figura abaixo nos mostra as curvas de demanda e de oferta obtidas a partir das escalas mencionadas a pouco. O preço e a quantidade de equilíbrio correspondem ao ponto em que a curva de demanda e de oferta se cruzam , com o preço de mercado sendo de R$ 30,00 e a quantidade de equilíbrio de 8.000 sapatos/mês. O preço e a quantidade de equilíbrio são aqueles que atendem ao mesmo tempo ás aspirações dos consumidores e dos produtores.

O Excesso de Oferta

Supondo que, por um motivo qualquer, os produtores estabeleçam o preço do sapato em R$ 70,00 por unidade. Nessas condições o quadro mostra que, a esse preço, os produtores estão dispostos a oferecer 8.000 sapatos, ao passo que os consumidores estão dispostos a adquirir apenas 4.000 sapatos por mês. Surge então uma sobra de 4.000 sapatos no mercado. Essa sobra é conhecida como Excesso de Oferta. Se nada for feito, logo os fabricantes terão um acumulo enorme de mercadorias em seus estoques. O que não é uma coisa interessante para os produtores, uma vez que eles necessitam de dinheiro para pagar as despesas de fabricação dos sapatos.
Com o propósito de obter alguma receita e eliminar excesso de mercadoria, os produtores passam a vender seu produto a preços mais baixos. Acontece que cada produtor acredita que, se vender a sua mercadoria por um preço inferior ao praticado pelos outros produtores, conseguirá atrair mais compradores e eliminar o seu excedente. Ocorre, entretanto, que os outros produtores pensam e agem do mesmo jeito, criando um incentivo para que haja redução nos preços.
Além disso, os consumidores sabendo que há um acumulo de mercadorias nos estoques, começam a pechinchar o preço. Essa redução dos preços faz com que aumente a quantidade demandada do produto e paralelamente provoca redução na quantidade ofertada.
Supondo agora que os preços em função da competição, continuem baixando de tal forma que os sapatos passem a ser vendidos a R$ 60,00 por unidade. A esse preço os produtores colocam no mercado 7.000 sapatos por mês. Os consumidoras, porém, a esse preço estão dispostos a comprar apenas 5.000 sapatos por mês. Assim ainda há uma sobra de 2.000 sapatos/ mês. pelo mesmo processo , o preço continua diminuindo até atingir R$ 50,00 por unidade. A esse preço, os consumidores estão dispostos a comprarem a mesma quantidade (6.000 sapatos) que os produtores estão dispostos a vender. Já não existe sobras de sapatos atuando no sentido de baixar o preço do produto. Então o Preço de Equilíbrio deste produto é de R$ 50,00 e a Quantidade de equilíbrio será de 6.000 sapatos por mês.

O Excesso de Demanda

Supondo que o preço do sapato inicialmente seja de R$ 30,00 a unidade. A esse preço aparecerá diversas pessoas querendo comprar a mercadoria, em um total de 8.000 sapatos por mês. A R$ 30,00 por unidade, entretanto, os produtores estarão dispostos a oferecer apenas 4.000 sapatos por mês. Isso acontece porque, o preço tão baixo, poucos serão os produtores interessados ou em condições de produzir o bem em questão. Com a quantidade demandada superior a quantidade ofertada, haverá falta de sapatos, em um total de 4.000 sapatos por mês. Essa falta é conhecida como Excesso de Demanda. Nessa situação, muitos consumidores (na tentativa de participar do mercado) se dispõem a pagar mais pela mercadoria. Surge então entre eles uma verdadeira concorrência, cada qual querendo pagar mais para obter a quantidade de mercadoria que o satisfaça.
Com o aumento de preço, a demanda do produto declina, ou porque alguns compradores não podem pagar por um preço mais elevado ou pelo fato de que com a elevação do preço induzem os consumidores a reduzirem a quantidade demandada do produto. Em contra partida, em resposta ao aumento de preço, os fabricantes expandem sua produção, gerando mais quantidade oferecida do produto.
Supondo agora que o preço dos sapatos esteja em R$ 40,00 a unidade. Em resposta ao aumento de preço, os fabricantes aumentam a produção e a oferta para 5.000 sapatos/ mês. Ainda assim haverá excesso de demanda de 2.000 sapatos/mês, ou seja, ainda existe pressões no sentido de elevar ainda mais o preço dos sapatos.
Elevando o preço a R$ 50,00 a quantidade consumida se equivale a quantidade produzida gerando assim o preço de equilíbrio e a quantidade de Equilíbrio.
Ao preço de R$ 50,00 não existe Excesso de Oferta, nem Excesso de Demanda. Não existe nenhuma tendência para que o este preço mude. Esse será o Preço de Equilíbrio deste bem.

Conclusão

Na "guerra" entre consumidores e produtores, cada um defendendo o seu interesse, ambos acabam definindo um ponto de entendimento. O ponto de Equilíbrio tende a se formar sempre que o mercado específico do bem ou serviço em questão funcionar plenamente, ou seja, se houver concorrência entre os produtores e os consumidores, e se ninguém tiver informações privilegiadas que possa usar contra o outro lado na negociação a tendência é haver um equilíbrio de mercado.
Aumentos de Ofertas causam mudanças do equilíbrio para um preço menor e uma quantidade maior; reduções na Oferta levam a aumentar o preço e diminuir a quantidade de equilíbrio. No caso da Demanda, quando ela aumenta, o preço sobe e a quantidade cai; quedas na demanda levam a preço menor e quantidade maior no novo equilíbrio.
Portanto concluímos que o Equilíbrio de Mercado só se altera quando ocorre uma mudança na Oferta ou na Demanda (ou em ambas).

Comentários


Páginas relacionadas