Amigo Nerd.net

Estrutura Organizacional Tipo Linear ou Militar

Autor:
Instituição: FIPAG
Tema: Organizações e Métodos

Estrutura Organizacional Tipo Linear ou Militar


1. Estruturas Organizacionais

1.1 Conceito de organização

Segundo Djalma de Pinho Rebouças (2002, p.84) "Organização da empresa é a ordenação e o agrupamento de atividades e recursos, visando ao alcance de objetivos e resultados estabelecidos".1

Organizar é o processo de dispor qualquer conjunto de recursos em uma estrutura que facilite a realização de objetivos.

O processo de organizar tem como resultado o ordenamento das partes de um todo, ou a divisão de um todo em partes ordenadas, segundo algum critério ou princípio de classificação. Um conjunto organizado segundo algum tipo de critério tem uma estrutura. Organização é um atributo de organizar aplica-se a qualquer coleção ou conjunto de recurso. O processo de organizar é também um processo decisório.

Os dados de entrada do processo de organização originam-se do processo de planejamento. O resultado do processo de organização é uma estrutura organizacional. A escolha da estrutura organizacional é uma das principais decisões da administração das organizações.

Figura 1 - Processo de organização

Dados da entrada => Processo de Organização => Estrutura Organizacional

1 Planos

2 Recursos

3 Modelos e técnicas de organização

4 Condicionantes da estrutura organizacional (recursos humanos, ambiente, estratégia, tecnologia)

5 Análise e interpretação dos dados de entrada

6 Criação e análise de alternativas

7 Escolha da estrutura organizacional

8 Divisão do trabalho

9 Autoridade e hierarquia

10 Sistema de comunicação

1.2 Estrutura Organizacional

Segundo Stoner (1992, p.230) "Estrutura Organizacional: Forma pela qual as atividades de uma organização são divididas, organizadas e coordenadas".2

Estrutura organizacional é um meio pelo qual as organizações utilizam para atingir seus propósitos, definindo a autoridade e as responsabilidades das pessoas, como indivíduos e como integrantes de grupos. As estruturas se destinam a garantir ou pelo menos amenizar a influência das variações individuais sobre a organização, ou seja, que os indivíduos se adaptem às exigências da mesma e não ao contrário.

Em resumo, a estrutura compreende a disposição das diversas unidades que compõem a empresa, departamento, divisões e seções etc.e a relação entre superiores e subordinados. Envolve todo organismo da empresa, como deveres, responsabilidades e os sistemas de autoridades e de comunicações existentes na organização.

1.3 Vantagens de uma estrutura adequada.

Podemos identificar várias melhorias nos processos das empresas que possuem uma estrutura adequada, como:

1.4 A Estrutura formal e informal

Toda empresa possui dois tipos de estrutura: formal e a informal.

A organização formal é decididamente planejada e fortemente representada em alguns aspectos pelo seu organograma. Cabe ressaltar que organograma será definido mais adiante. Este tipo de estrutura possui ênfase nas posições em termos de autoridade e responsabilidade. Além disso, é estável, esta sujeita a controle, e apresenta um líder formal.

A Organização informal surge da interação social das pessoas significa dizer que se desenvolve espontaneamente quando as pessoas se reúnem. Geralmente não aparecem no organograma.

São relacionamentos não documentados e não reconhecidos oficialmente entre os membros de uma organização, que surgem inevitavelmente em decorrência das necessidades pessoais e grupais dos empregados. Essas relações sempre existirão, pois são inerentes às pessoas. A autoridade flui na maioria das vezes na horizontal, é instável e não está sujeita a controle e sim aos sentimentos. Possui um líder informal e desenvolve sistemas e canais de comunicação próprios.

As vantagens da estrutura informal é que proporciona maior rapidez no processo, complementa a estrutura formal, reduz a carga de comunicações dos chefes, motiva e integra as pessoas na empresa.

As desvantagens são que essas relações informais são desconhecidas das chefias, de difícil controle e há possibilidade de atritos entre as pessoas.


2. As representações gráficas da estrutura

2.1 Organograma

Para representar a estrutura organizacional, deve ser utilizado o gráfico universal denominado organograma.

O organograma é conceituado como a representação gráfica e abreviada da estrutura da organizacional. A figura 2 mostra um exemplo de organograma, no qual são encontradas as seguintes informações:

Divisão do trabalho: os retângulos representam unidades de trabalho e indicam como as responsabilidades estão divididas dentro da organização. Os títulos dos retângulos mostram quais as responsabilidades de cada unidade de trabalho.

Autoridade e hierarquia: verticalmente, o número de níveis em que os retângulos estão agrupados mostra como a autoridade está graduada, do gerente que tem mais autoridade, no topo da estrutura, até o que tem menos autoridade, na base da estrutura.

Comunicação: as linhas que ligam os retângulos mostram a interdependência das unidades de trabalho. As linhas de comunicação nascem das decisões sobre divisão do trabalho e autoridade e hierarquia.

Figura 2 – Modelo de Organograma

2.2 Funcionograma:

O funcionograma é um gráfico de organização, de uso restrito aos respectivos órgãos adotantes, tendo como finalidade principal e detalhamento das atividades / tarefas que compõem uma função, da qual se originou um órgão no organograma.

Funcionograma pode ter múltiplas utilidades, inclusive para processos de racionalização, análise de distribuição do trabalho, padronização de atividades e fluxos, estudos de layout etc. O exemplo a seguir, retratando um caso concreto.


3. Elaboração da Estrutura Organizacional

Temos que estrutura organizacional é o conjunto ordenado de responsabilidades, autoridades, comunicações e decisões das unidades organizacionais de uma empresa.

Deve-se observar no delineamento de estrutura para uma empresa ou então a melhor a existente que estas estruturas não são estáticas, muito pelo contrário, é bastante dinâmica, principalmente quanto aos aspectos informais provenientes da caracterização das pessoas que fazem parte de seu esquema. É representado graficamente pelo organograma.

Ao se propor elaborar uma estrutura organizacional, deve-se observar que essa construção parte de um planejamento:

1º) Planejamento para elaboração de uma estrutura organizacional:

2º) Planejamento para mudanças ou melhorias nas estruturas organizacionais existentes:

Fixação dos objetivos estratégicos da empresa: Deve-ser observado problemas como crescimento, a expansão e ou a diversificação da empresa.

Identificação dos maiores obstáculos para a empresa: Deve ser realizado um exame minucioso dos obstáculos ou dificuldades da organização pode trazer à superfície uma série de problemas sem qualquer ligação direta com a estrutura orgânica. Este fato é importante, pois é decepcionante mudar uma estrutura quando isto não é realmente necessário.

Elaboração de estruturas alternativas: permitindo a possibilidade de mais de uma solução, em termos de estrutura, já que não existe a organização perfeita. É claro, cada alternativa tem seus pontos fortes e fracos, que devem ser exaustivamente pesquisados.

Teste das alternativas quantos as vantagens: objetivo é avaliar as diversas opções alternativas quanto às vantagens e o seu reflexo no comportamento da força de trabalho da organização.

Opção pela melhor alternativa: Finalmente, o processo é encerrado quando a alta direção da empresa optar pela estrutura que proporcionará a saúde e a efetividade da organização.


4. Componentes da estrutura organizacional

4.1 Sistema de responsabilidade

Refere-se à alocação das atividades inerentes a esta obrigação. Os aspectos básicos deste sistema são:

4.2 Sistema de autoridade

Autoridade é o direito para fazer alguma coisa. Ela pode ser o direito de tomar decisões, de dar ordens e requerer obediência, ou simplesmente o direito de desempenhar um trabalho que foi designado poder.

Figura 4 – Sistema de autoridade

4.3 Sistema de comunicação

É um processo mediante o qual uma mensagem é enviada por um emissor, através de um determinado canal, e entendida por um receptor. No sistema de comunicação devem ser considerados:


5. Tipos de estruturas organizacionais

De acordo com a forma de departamentalização temos os seguintes tipos de estrutura:

5.1. A estrutura linear

5.1.1 Considerações gerais

A estrutura organizacional mais simples e antiga. A autoridade linear é decorrência do princípio da unidade de comando. Significa dizer que cada superior tem autoridade única e absoluta sobre seus subordinados e que não a reparte a ninguém.

Esta estrutura teve origem na organização dos antigos exércitos e na organização eclesiástica dos tempos medievais. Entre o superior e o subordinado existem linhas diretas e únicas de autoridade (que significa o direito organizacional e exigir o cumprimento de ordens e execução de tarefas) e de responsabilidade (que significa o dever ou incumbência de seguir ordens e executar tarefas).

5.1.2 Características da estrutura linear

Centralização das decisões: como o terminal de comunicação liga invariavelmente a unidade subordinado ao seu superior, e assim por diante, sucede a autoridade linear que comanda a empresa toda centralizada no topo da organograma.

Forma de organização: nesta estrutura as posições e unidades são agrupadas de acordo com determinados critérios, os quais vão facilitar a organização do trabalho. Mintzemberg (1995:55-56) estabelece "base para agrupar"3 mais comumente empregada nas organizações. Segundo o autor, as organizações podem ser agrupadas por critério como: por conhecimento e função; por tempo, por resultado, por cliente e por local.

Autoridade linear ou única: decorrente da aplicação do princípio da unidade de comando, pelo qual o superior tem autoridade única e exclusiva sobre os seu subordinados. A autoridade linear é uma autoridade de comando. O mecanismo de autoridade formal de linha estipula quer os chefes têm o direito de emitir ordens e esperar a obediência ou adesão daquelas pessoas que trabalham para eles ou em suas equipes.

Aspecto piramidal: em decorrência de centralização da autoridade no topo da organização, a mesma apresenta uma conformação tipicamente piramidal. À medida que sobe a escala hierárquica, diminui o número de unidade ou posições em cada nível.

Linha formal de comunicação: as comunicações entre as pessoas e unidades são feitas unicamente por meio de linhas existentes no organograma. Toda unidade ou posição descrita no organograma possui dois terminais de comunicação (exceto o topo e a base): um orientado para cima (liga a unidade ao escalão superior – responsabilidade perante o escalão superior) e outro orientado para baixo que liga a unidade ao escalão mais baixo – representado sua autoridade perante o escalão mais baixo.

5.1.3 O organograma da estrutura linear e seu significado

Figura 5 – Organograma da Estrutura Linear

A divisão vertical do trabalho, das funções até os cargos como a figura 5, tem com resultados a distribuição da autoridade em níveis. As pessoas que estão em determinado nível são gerentes que tem autoridade sobre as que estão abaixo. Inversamente, em qualquer nível, as pessoas têm responsabilidade e prestam contas para que estão acima (ou reportam-se às que estão acima). Essa disposição de autoridade em níveis chama-se hierarquia ou cadeia de comando. A quantidade de níveis chama-se número de escalões hierárquicos.

Em qualquer nível, cada gerente tem um determinado número de pessoas que se reportam a ele, pessoas que podem está agrupadas em conjuntos de cargos ou outros departamentos. O número de pessoas subordinadas a um gerente define a amplitude de controle ou amplitude de comando, desse gerente. A amplitude de controle, normalmente não é padronizada. Em muitas organizações o número de pessoas que trabalham, para cada gerente é muito variado. Escolher a amplitude de controle é outra decisão importante do processo de organizar, porque envolve a quantidade de pessoas que um chefe consegue administrar eficazmente.

5.1.4 Vantagens da estrutura linear

Este tipo de estrutura dentro da teoria tradicional da administração apresenta as seguintes vantagens:

5.1.5 Desvantagens da estrutura linear

São apresentadas abaixo como desvantagens da estrutura linear:

Comentários


Páginas relacionadas