Amigo Nerd.net

Projeto de Produtos e Serviços

Autor:
Instituição: Faculdade Luzwell
Tema: Produção

PROJETO DE PRODUTOS E SERVIÇOS


INTRODUÇÃO

Hoje em dia vemos um mundo cada vez mais competitivo, onde quem vence são empresas que buscam inovação e outros fatores como aliados para alcançarem as exigências do consumidor-alvo.

As empresas comercias estão cada vez mais reconhecendo que a chave para sua sobrevivência e crescimento reside no desenvolvimento contínuo de produtos novos e aprimorados. Já vai longe a confiança de que os produtos consagrados manterão indefinidamente fortes posições no mercado. Há muitos concorrentes com laboratórios de pesquisa dinâmicos, com estratégias sofisticadas de marketing e grandes orçamentos prontos a roubar clientes.

Empresas que tem medo do fracasso, de correr riscos, não buscam novas formas de alcançar objetivos. Investir em novos projetos ou aperfeiçoar os já existentes, sugere riscos que todos têm que correr.

É necessário investir em novas linhas de produtos, acréscimos, complementos a produtos, melhorias/revisões, reposicionamento custos mais baixos, tudo isso para que consumidores sejam bem atendidos pela empresa.

Saber o que o consumidor quer, descobrir o amanhã, pesquisar, mostrar que sempre está investindo no bem estar do cliente, são alguns dos diferenciais que uma empresa deve ter.

Isso gera uma troca: a empresa busca o lucro, e os consumidores, produtos que atinjam suas necessidades.

A figura acima mostra como este trabalho se encaixa no modelo global de projetos em produção. Lembre-se, entretanto, de que há uma sobreposição do projeto do produto/serviço em relação ao projeto de processo, especialmente no projeto de serviços. Por esta razão é importante considerar o processo que produz e fornece produtos e (especialmente) serviços.


OBJETIVO DESTE TRABALHO


DEFINIÇÃO

Produto - Sempre que falamos de produto, devemos entender que este pode ser encontrado na forma de um objeto tangível, com finalidades básicas para o consumidor, podendo ser consumidos a curto ou longo prazo.

Serviço - São os objetos não palpáveis, intangíveis, ou seja, atividades que beneficiam e satisfazem as necessidades do consumidor quando colocadas à venda.

PROPÓSITO DE UM PROJETO

O propósito de um Projeto em uma Empresa poderá ser:

VANTAGEM COMPETITIVA DO BOM PROJETO

O objetivo de projetar produtos e serviços é satisfazer os consumidores atendendo a suas necessidade e expectativas atuais e futuras. Isto, por sua vez, melhora a competitividade da organização. Pode-se observar, portanto, que o projeto de produto e serviço tem seu início com o consumidor e nele termina. Primeiro, a tarefa de marketing é reunir informações dos clientes ( e, às vezes, de não-clientes) para compreender e identificar suas necessidades e expectativas e também para procurar possíveis oportunidades de mercado. Seguindo isto, a tarefa dos projetos de produtos e serviços é analisar essas necessidade e expectativas, como interpretadas por marketing, e criar uma especificação para produto ou serviço. Esta é uma tarefa complexa, que envolve a combinação de muitos aspectos diferentes dos objetivos de uma empresa ( veja o quadro abaixo ). A especificação é então usada como a entrada para a operação, que produz e fornece o produto ou serviços a seus clientes

CICLO DE VIDA DE UM PRODUTO

Em termos de Demanda , muitos produtos novos passam por um Ciclo de Vida

Assim, o Projeto deverá sempre considerar o Ciclo de Vida do Produto. Isto é, para qual período estaremos visualizando o Produto manter-se no mercado , e também, o que poderemos fazer para que o mesmo se torne atrativo durante um período determinado .

O que não poderemos subestimar ,porem, é que o Produto tem o seu Ciclo de Vida e que poderá ser de acordo com as circunstâncias:

Um executivo da GM , Alfred Sloan Jr , estabeleceu o conceito de Obsolescência Planejada , quando o Produto entra no mercado para permanecer um período limitado, dentro das conveniências estratégicas da Empresa.

As Empresas devem se adaptar rapidamente às novas condições de exigências de mercado, com relação a determinado Produto. A empresa pode –se: Rápida , inovadora e consultar ao cliente, ou, lenta , problemática, burocrática, grandes Empresas , dificuldades de mudanças, produção massificada.

As 4 Fases da Vida de um Produto são representadas por

Introdução : - Fase inicial da vida, muitos produtos param neste ponto.

Crescimento : - Se firma no mercado, com preço altos porem lucros baixos

Maturidade - Estabilidade ampla nos processos e demanda

Declínio : - Cai a demanda, mantém a oferta


QUE É PROJETADO EM UM PRODUTO OU SERVIÇO?

Em nossa definição ampla, um produto ou serviço é qualquer coisa que possa ser oferecido aos consumidores para satisfazer suas necessidades e expectativa. Pode-se considerar que todos os produtos e serviços têm três aspectos:

Clientes Compram "Conceitos"

Quando os clientes fazem uma compra, não estão simplesmente comprando um produto ou serviço. Estão comprando um conjunto de benefícios esperados para atender a suas necessidades e expectativas. Isto é conhecido como conceito do produto ou serviço.

Os Conceitos Compreendidos em um Pacote De Produtos e Serviços

Normalmente, a palavra "produto" sugere um objetivo tangível, como um carro, roupa, cosméticos, computador, etc. Um serviço significa uma experiência mais intangível, como uma entrega de pizza, call center etc. Na realidade, a maior parte, se não todas, das coisas que compramos, é composta de uma combinação de produtos e serviços.

A refeição no restaurante inclui:

Produtos e serviços devem ser criados – o processo

Embora principalmente focalizado no projeto de produtos e serviços ,inclui uma discussão sobre o projeto de processo, por causa das inter-relações entre o projeto do produto ou serviço e o projeto do processo que o produz. É possível , especialmente no caso de produtos manufaturados, projetar o produto e o processo de independentemente de um outro. Isto é mais difícil em serviços cujo o processo de prestação do serviço é parte integrante do próprio serviço.

O fornecimento da maior parte de bens e serviços exige muitos tipos diferentes de processo .Por exemplo , um automóvel .

Cada processo pode ser dividido em diversos subprocessos. No exemplo de automóveis, a montagem de componentes, incluirá sub-processos, como a prensa, pintura, montagem do chassi, instalação elétrica, e outros.


ESTRATÉGIAS PARA DESENVOLVER NOVOS PRODUTOS

Normalmente se trata de uma estratégia a longo prazo. Poderemos ter os seguintes tipos de Estratégias :

Vender o que fabrica : " Product out " é produzir com a tecnologia disponível . O Depto. de vendas passa a ir a procura de compradores para poder colocar o produto à disposição.

Ex. Produtos de Siderurgia.

Fabricar o que pode vender: Trata-se do tipo " Market in " , onde a Empresa ouve o mercado e coloca para vendas exatamente o que diz a " Voz do Mercado ".

Ex. Produto como o sabão OMO que a cada momento se adapta às exigências dos Consumidores .

Estratégia Mista : Praticam as duas situações anteriores


ETAPAS DE PROJETO – DO CONCEITO À ESPECIFICAÇÃO

O resultado da atividade do projeto é uma especificação bem detalhada do produto ou serviço. A especificação exige a coleta de informações ,que definem totalmente o produto ou serviço:

Seu conceito global (especificando a forma , a função e o objetivo global do projeto e os benefícios que trará);

Seu pacote (especificar todo o conjunto de produtos e serviços individuais que são necessários para preparar e apoiar o conceito);

Processo, pelo qual o pacote será criado (especificando como os vários produtos e serviços individuais no pacote devem ser produzidos).

Para se chegar a este ponto a atividade de projeto deve passar por diversas etapas. Estas etapas formam, uma seqüência aproximada ,embora na pratica os projetistas ocasionalmente circulem ou retrocedam através das etapas. Serão descritos na ordem em que ocorrem usualmente, como mostrado abaixo


Geração de conceitos

As idéias para conceitos de novos produtos ou serviços podem vir de fontes externas organização, como consumidores ou concorrentes, ou internamente a organização, por exemplo, o pessoal de vendas e da linha da frente ou o departamento de P&D.(pesquisa e desenvolvimento).

Idéias dos Consumidores

A função de Marketing é responsável por manter olhos e ouvidos no mercado para identificar novas oportunidades, possíveis produtos ou serviços adequados. Há muitas ferramentas de pesquisa de mercado para coletar dados de maneira formal e estruturada, incluindo questionários e entrevistas. Essas técnicas, entretanto, usualmente tendem a ser estruturadas de uma forma como se somente fossem pôr à prova idéias, produtos ou serviços em função de critérios predeterminados. Ouvir os consumidores de uma maneira menos estruturada, as vezes pode ser um meio melhor para gerar novas idéias.

Idéias das atividades dos concorrentes

Muitas organizações observam minuciosamente as atividades de seus concorrentes .Uma nova idéia, traduzida em um conceito, pacote ou processo comercializáveis, pode dar a um concorrente uma vantagem no mercado, mesmo que seja somente temporária. Organizações concorrentes terão que decidir se seguem as ações dos concorrentes com um produto ou serviço similar ou alternativamente srgem com uma idéia diferente, que possa reduzir ou mesmo reverter a liderança do concorrente.

Idéias de funcionários

A apenas um passo dos clientes estão as pessoas que devem lidar diretamente com eles. O pessoal de contato em uma organização de serviços ou a pessoa de vendas em uma organização orientada para produtos atendem clientes todos os dias. Esse pessoal pode ter boas idéias sobre o que os clientes gostam ou não gostam. Pode ter reunido sugestões dos clientes ou possuir idéias próprias a respeito da forma como os produtos ou serviços poderiam ser desenvolvidos para melhor atender as necessidades de seus clientes, ou como uma lacuna não atendida pode ser preenchida numa linha de produtos ou serviços. Infelizmente, de novo, poucas empresas têm mecanismos para coletar esses dados, o que implica indiretamente que o papel dessas pessoas é apenas servir o cliente e vender produtos/serviços, ao invés de contribuir para o desenvolvimento organizacional e a criação de uma vantagem competitiva.

Idéias da pesquisa e desenvolvimento

Uma função formal encontrada em muitas organizações que produzem produtos (mas em poucas organizações de prestação de serviços) é Pesquisa & Desenvolvimento .Como o nome indica, sua função é dupla. Pesquisa usualmente significam procurar desenvolver novos conhecimentos e idéias para resolver um problema ou oportunidade especifica. Desenvolvimento é esforço para tentar utilizar e operacionalizar as idéias oriundas da pesquisa. Abordaremos principalmente o que diz respeito a parte de Desenvolvimento de P&D – por exemplo, explorar novas idéias que podem surgir apartir de novos materiais, como termoplásticos, ou novas tecnologias, como as comunicações via satélite. Diferentes setores apoiam-se com diferentes intensidade em P&D para suas novas ideais em produtos e serviços. A figura mostra os gastos em P&D como porcentagem das vendas.


ENGENHARIA REVERSA

A "Engenharia Reversa" consiste em desmontar um produto e entender como uma organização concorrente o fez. Analisar exata e cuidadosamente um projeto de concorrente e como o produto foi produzido pode ajudar a identificar as características–chaves do projeto que valem a pena serem seguidas como exemplo. Como resultado disso uma empresa pode melhorar e incorporar suas características chave. Alternativamente, pode se adaptar para uso, sob licença, a parte do produto que parece estar proporcionado a diferença.

Da idéia ao conceito

Idéias não são o mesmo que conceito. Na realidade idéias precisam ser transformadas em conceitos de uma forma que possam ser avaliadas e então "operacionalizadas" pela organização. Conceitos são diferentes de idéias pelo fato de serem declarações transparentes que englobam a idéia e também indicam sua forma, função, objetivo e benefícios globais. O conceito deveria ser simples de ser comunicado, de forma que todos na organização pudessem entendê-lo, realizá-lo, e vendê-lo.

Uma empresa de aventuras pode ser uma oportunidade de expandir sua clientela de férias para um grupo mais jovem do que atende atualmente. A idéia, portanto, é proporcionar férias de aventuras para crianças de 10 a 12 anos. Para "operacionalizar " a idéia, isto é, para saber o que você está vendendo aos consumidores, a forma, a função, o objetivo e os benefícios da idéia precisam ser englobados em uma declaração de conceito .


Triagem do Conceito

Nem todos conceitos gerados serão necessariamente desenvolvidos posteriormente em produtos e serviços .Os projetistas precisam ser seletivos na escolha dos conceitos dos quais trabalharão até o ponto de projetar os aspectos preliminares do seu pacote de processo. O objetivo da etapa de triagem (ou seleção) do conceito é considerar o fluxo de conceitos emergindo da organização e avaliá-los quanto a sua viabilidade, aceitabilidade e "vulnerabilidade" ou risco. Os conceitos podem ter que passar através de muitos crivos diferentes e diversas funções podem estar envolvidas (por exemplo marketing, produção e finanças), embora cada uma use critérios diferentes para selecionar as propostas.

Crivo de marketing

Com base em seu relacionamento próximo com os clientes e no conhecimento do mercado, a função de marketing pode estar preocupada em eliminar conceitos que sente que:

Crivo da função de produção

Neta etapa, a função de produção está principalmente preocupada com a viabilidade de novos conceitos de produto/serviço; precisa analisar se pode produzir o produto ou prestar serviço. Em especial, precisa decidir se tem ou pode tornar disponível os seguintes recursos:

Além disso, a função de produção precisará fornecer as informações usadas para estimar o custo provável para produzir o produto ou serviço.

Crivo financeiro

Enquanto a função marketing é capaz de fornecer indicações de volumes e receitas potenciais, e produção estimativas do custo de materiais, pessoal e tecnologia para fazer o produto ou gerar serviços, o departamento de finanças precisará reunir essas informações para calcular as conseqüências financeiras de cada novo produto ou serviço, como:

Necessidades de capital ou investimentos;


Projeto Preliminar

Tendo gerado um conceito de produto ou serviço aceitável para as diversas partes de uma organização, a próxima etapa é criar um projeto preliminar. O objetivo dessa etapa é ter uma primeira versão de :

Especificar os componentes de pacote

A primeira tarefa dessa etapa de projeto é definir exatamente o que será incluído no produto ou serviço, isto é, especificar os componentes do pacote. Isto exigirá uma coleta de informações sobre, por exemplo, as partes componentes dos pacote de produtos e serviços, a estrutura de produto/serviço, isto é, a ordem da qual as partes componentes do pacote devam ser reunidas e a lista de materiais, isto é, as quantidades de todas as partes do componentes necessárias para constituir o pacote total. A lista de materiais, em especial, é um método para definir produtos ou serviços usados amplamente em outras áreas da atividade de gestão de produção.

Exemplo: Férias de Aventura

Cada atividade das férias de aventuras pode ser analisada dessa forma. Por exemplo, os matérias e equipamentos necessários para cada criança participar da atividade de tiro ao alvo com espingarda podem incluir:

A estrutura de produtos/serviços é mostrada acima .A lista de materiais que incorpora a estrutura de produtos/serviços e também inclui as quantidades necessárias é mostrada abaixo.

Nível 0

Nível 1

Nível 2

Nível 3

Quantidade

Atividade de tiro alvo com espingarda

 

Espingarda

  

1

 

Bala

50

Alvo

 
 

Anteparo

1

Suporte

1

Alvos

 
 

Cartões

10

Modelos

5

 


Definir os processos para criar o pacote

A estrutura de produtos/serviços e a relação de materiais especificam os que devem ser reunidos; a próxima etapa é especificar como os processos reunirão os vários componentes para produzir o produto ou serviço final. Há muitas técnicas que podem ser usadas para documentar processo (ou blueprinting, como é chamado às vezes). Todas as técnicas, entretanto, tem duas características:

Examinaremos quatro tipos comuns de técnicas de documentação de processos:

DIAGRAMAS DE FLUXO SIMPLES

Os diagramas de fluxo simples são usados para identificar os principais elementos de um processo. A figura abaixo mostra um diagrama de fluxo para um dia de uma pessoa de férias de aventuras .Estes diagramas também podem ser usados para fluxos de materiais ou informações.

SÍMBOLOS PARA DIAGRAMA DE FLUXO DE PROCESSO

 

FOLHAS DE ROTEIRO

As folhas de roteiro (também conhecidas como diagramas de processo de operações) fornecem mais informações para as atividades envolvidas no processo, incluindo uma descrição da atividade e as ferramentas ou equipamentos necessários.

DIAGRAMA DE FLUXO DE PROCESSO

O diagrama mais comumente usado para documentar processos em gestão de produção é o diagrama de fluxo de processo. Este tipo de diagrama, que documenta o fluxo e as diversas atividades, usa diversos símbolos diferentes para identificar os diferentes tipos de atividades, conforme mostramos nas figuras acima.

Os diagramas de fluxo de processo permitem detalhar mais o projeto e sua avaliação.

Estrutura de processamento de Clientes

A estrutura de processamento de clientes é um método de diagramação que visa especificamente os fluxos de clientes. Identifica algumas das atividades chave que podem ocorrer durante o "processamento" de clientes através da operação, incluindo:

Quando examinadas em detalhe, as operações de serviços, em sua maior parte, compreendem diversas seqüências de processamento de clientes, que podem ser em série e/ou em paralelo. O número de processos de relacionamentos entre eles são indicações da escala e complexidade da tarefa de produção envolvida.


Avaliação e melhoria do projeto

O objetivo desta etapa da atividade de projeto é considerar o projeto preliminar e verificar se pode ser melhorado antes que o produto ou serviço seja testado no mercado. Há diversas técnicas que podem ser empregadas nesta etapa para avaliar e melhorar o projeto preliminar. Aqui abordamos três que se mostraram especialmente úteis.

São elas:

Desdobramento da função qualidade

O objetivo principal do desdobramento da função qualidade é tentar assegurar que o projeto final de um produto ou serviço realmente atenda às necessidades de seus clientes. Os clientes podem não ter sido considerados explicitamente desde a etapa de geração do conceito, e por isso é adequado verificar se o que está sendo proposto como projeto do produto ou serviço atenderá a essas necessidades.

O desdobramento da função qualidade é uma técnica que foi desenvolvida no Japão no estaleiro da Mitsubishi em Kobe e é usada amplamente pela Toyota, fabricante de veículos, e por seus fornecedores. Também é conhecido como "Casa de Qualidade" (devido a sua aparência) e "Voz do cliente" (devido a seu objetivo). A técnica tenta captar o que o cliente precisa e como isso pode ser conseguido.

Engenharia de valor

O objetivo da engenharia de valor é tentar reduzir custos e prevenir quaisquer custos desnecessários, antes de produzir produto ou serviço. De forma simples, tenta eliminar quaisquer custos que não contribuam para o valor e o desempenho do produto ou serviço (análise de valor é o nome dado ao mesmo processo, quando se trata de redução de custo depois que o produto ou serviço foi iniciado).

Os programas de engenharia de valor usualmente são conduzidos por equipes de projeto composto de projetistas, especialistas de compra, gerentes de produção e analistas financeiros. A análise é freqüentemente usada para identificar as partes do pacote que merecem a maior atenção. A equipe analisa a função e o custo desses elementos e tenta encontrar quaisquer componentes similares que poderiam fazer a mesma função a um custo menor. Mais especificamente, a equipe tentaria:

Por exemplo, a Motorola, fabricante de produtos eletrônicos, usou engenharia de valor para reduzir o custo de produção de seu telefone celular. Inicialmente seu telefone celular possuía cerca de 3.200 peças. Três anos depois, após aplicar a engenharia de valor as seus novos modelos, o número de peças foi reduzido para 400. Fazendo isso, o tempo para produzir o telefone foi reduzido de 40 horas para menos de duas.

A engenharia de valor exige raciocínio inovador e crítico, mas também é realizada usando um procedimento formal. O procedimento examinou o objetivo do produto ou serviço, suas funções básicas e suas funções secundárias.

Análises Custo x Função

Uma análise reveladora de qualquer produto ou serviço pode ser obtida através de verificação de qual parte de seu custo é despendida em suas funções principais e na secundária. Componentes do produto ou serviço que parecem ter uma participação desproporcional no custo total, quando comparado as funções exigiram atenção especial.

Depois das funções que realizam as operações, o custo é despendido.

Métodos de Taguchi

O principal objetivo dos métodos de Taguchi, como defendido por Gênese Taguchi, é testar a robustez de um projeto. O fundamento da idéia é que o produto ou serviço deveria conseguir manter seu desempenho em condições adversas extremas. Um telefone, por exemplo, deveria trabalhar mesmo quando tivesse caído ao chão. Embora não se espere que os clientes deixem o telefone cair no chão, isto acontece, e por isso é preciso considerar em seu projeto a necessidade de construir uma carcaça resistente.

Da mesma forma, uma pequena pizzaria deveria ser capaz de lidar com repentino afluxo de clientes e um hotel deveria ser capaz de lidar com chegadas antecipadas. Os projetistas de produtos e serviços, portanto, precisam exercer o Brainstorming para tentar identificar todas as situações possíveis e verificar que o produto ou serviço é capaz de lidar com aquelas que são consideradas necessárias a custos adequados.

No caso das férias de aventuras, por exemplo, os projetistas precisam planejar para atender contingências como:


Prototipagem e projeto final

A próxima etapa na atividade de projeto é transformar o projeto melhorado em um protótipo que possa ser testado. Pode ser muito grande o risco de começar a produção completa do telefone ou das férias de aventuras antes de testá-los, de forma que é usualmente mais adequado fazer e testar o protótipo.

Protótipo de produção pode incluir modelos em cartão/papelão ou argila e simulações em computador, mas também a implementação real do serviço em um escala-piloto. Muitas organizações varejistas realizam testes piloto de novos produtos e serviços em um pequeno número de lojas para testar a reação dos clientes.

Projeto auxiliado por computador ( CAD – Computer - Aided Desing)

A construção de protótipos físicos foi facilitada pelo uso de novas tecnologias, como o projeto auxiliado por computador. O CAD permite o uso de simulações de produtos em computador, onde seu desempenho pode ser testado com alto grau de exatidão, sem testes físicos. Também são usadas simulações de muitos serviços em computador, como a programação de aviões para pistas de aterrissagem e o treinamento de piloto de avião. Deve ser enfatizado, entretanto, que o CAD não é usado somente na etapa de projeto de testes de protótipos. É usada amplamente em todas as etapas.

Vantagens do CAD

A vantagem mais óbvia dos sistemas de CAD é que sua capacidade de armazenar e recuperar dados de projeto rapidamente, bem como para sua capacidade de manipular detalhes de projeto pode aumentar consideravelmente a produtividade de atividades de projeto. Além disso, como as alterações podem ser feitas rapidamente nos projetos, os sistemas de CAD podem melhorar consideravelmente a flexibilidade da atividade do projeto, permitindo que as modificações sejam feitas muito mais rapidamente. O uso de bibliotecas padronizadas de formas e entidades pode ainda reduzir a possibilidade de erros no projeto. Talvez CAD possa ser visto mais significativamente como uma ferramenta para teste de protótipos do que para desenho. Na realidade, o projetista está modelando o projeto para avaliar sua adequabilibidade antes da produção concreta.

Benefícios do projeto interativo

Na prática ocorre um erro ao se separar o projeto dos produtos e serviços do projeto dos processos que produzem. Em outras palavras, os gerentes de operações deveriam ter algum envolvimento desde a avaliação inicial do conceito até a produção do produto ou serviço e sua introdução no mercado. O ato de fundir o projeto de produtos/serviços e o dos processos que os produzem às vezes é chamado projeto interativo.

Os benefícios do projeto interativo são bem mais descritos em termos do tempo utilizado para toda a atividade de projeto, desde o conceito até a introdução no mercado. Isto, em geral, é chamado tempo até o lançamento (TTM – time to market). O argumento a favor da redução do tempo até o lançamento é que isso aumenta a vantagem competitiva. Por exemplo, se uma empresa leva cinco anos para desenvolver o produto desde o conceito até a comercialização, com determinado conjunto de recursos, ela somente pode introduzir um novo produto uma vez a cada cinco anos. Se seu concorrente desenvolve produtos em três anos, este poderá introduzir seu novo produto, com seu (supostamente) desempenho melhorado, uma vez a cada três anos. Isto significa que o concorrente não precisa fazer aperfeiçoamentos tão radicais no desempenho cada vez que introduzir um novo produto, porque está introduzindo seus novos produtos com maior freqüência. Em outras palavras, menores tempos até o lançamento significam que as empresas têm mais oportunidade para melhorar o desempenho de seus produtos ou serviços.

Além disso se uma empresa lançar seus produtos e serviços depois de seus concorrentes, os efeitos serão sentidos em seus custos, em sua receita e, portanto, em sua rentabilidade global. Se o processo de desenvolvimento levar mais tempo do que o esperado (ou mesmo pior, mais tempo do que os concorrentes), dois efeitos têm probabilidade de ocorrer. O primeiro é que os custos de desenvolvimento aumentarão. Ter de usar recursos de desenvolvimento, como projetistas, técnicos, fornecedores e assim por diante, por um período de desenvolvimento mais longo, em geral, aumenta os custos de desenvolvimento. Talvez mais grave, a introdução tardia do produto ou serviço atrasará a receita de sua venda (e possivelmente reduzirá a receita total substancialmente, se os concorrentes já tiverem conquistado o mercado com seus próprios produtos ou serviços). O efeito líquido disso poderia não ser somente uma considerável redução de vendas, mas também uma rentabilidade menor – um resultado que poderia prolongar consideravelmente o tempo para atingir o ponto de equilíbrio ( break even point) de seu investimento no novo produto ou serviço.

Foram sugeridos diversos fatores que podem reduzir significativamente o tempo até o lançamento de um produto ou serviço, incluindo os seguintes:

Desenvolvimento simultâneo

Algumas vezes, uma etapa é concluída antes que a próxima comece. Esta abordagem passo a passo, ou seqüencial, era a forma tradicional de desenvolvimento de produtos / serviços. Tem algumas vantagens. É fácil gerenciar e controlar os projetos organizados desta forma, desde que cada etapa esteja claramente definida. Além disso, como cada etapa está concluída antes que a próxima comece, cada etapa pode focalizar suas capacidades e experiências em um conjunto limitado de tarefas. O principal problema da abordagem seqüencial é que consome muito tempo e é dispendiosa. Quando cada etapa é separada, com um conjunto claramente definido de tarefas, quaisquer dificuldades encontradas durante o projeto em uma etapa podem exigir que o projeto fique parado, enquanto a responsabilidade volta para a etapa anterior.

Em geral, há pouca necessidade real de esperar a finalização absoluta de uma etapa para que a outra comece. Por exemplo, talvez, enquanto o conceito esteja sendo criado, a atividade de triagem e seleção possa ser iniciada. Talvez tenha que ser uma avaliação grosseira, mas, apesar disso, é provável que alguns conceitos possam ser julgados como "inviáveis" relativamente cedo no processo de geração de idéias. Analogamente, durante a etapa de triagem, é provável que alguns aspectos do projeto se tornem óbvios antes que a fase esteja totalmente completa. Por isso, o trabalho preliminar nessas partes do projeto poderia ser iniciado antes do fim do processo final de triagem e seleção. Este principio pode ser considerado através de todas as etapas de projeto. Em outras palavras, uma etapa começa antes que a anterior esteja concluída, de forma que haja trabalho simultâneo ou concorrente nas etapas.

Engenharia Simultânea.

O que determinamos desenvolvimento simultâneo em geral é chamado engenharia simultânea (ou concorrente) em operações de manufatura. Embora não haja nenhuma definição de engenharia simultânea aceita universalmente, as visões da maioria das organizações são razoavelmente semelhantes. Por exemplo, as seguintes citações dão uma idéia de como o termo é compreendido.

"Engenharia simultânea significa que as pessoas que projetam ou fabricam produtos trabalham com os mesmos objetivos e o mesmo senso de valores para atacar os mesmos problemas entusiasticamente desde as primeiras fases. Os objetivos são redução de tempo de desenvolvimento, projeto para manufatura, desenvolvimento de produto e desenvolvimento de tecnologias avançadas de produção. A medida comum de valor é a satisfação dos clientes, que é uma das filosofias corporativas da empresa".

"A engenharia simultânea procura otimizar o projeto do produto e do processo de manufatura para conseguir reduzir tempos de desenvolvimento e melhorar a qualidade e os custos através da integração das atividades de projeto e manufaturas e maximização do paralelismo nas práticas de trabalho"

"Processos de decisão burocráticos e incômodos em desenvolvimento de produtos de serviços podem sufocar a competência técnica. Uma das razões freqüentemente citadas, pela qual a IBM não conseguiu dominar o mercado de computadores pessoais, apesar de ter determinado o padrão para tais produtos, e que foi empurrada para fora do mercado por concorrentes menores, mais ágeis e competentes. Em geral, os produtos simplesmente chegaram ao mercado demasiado tarde. Os produtos teriam chegado mais ou menos um ano depois da data em que teriam sido uma boa idéia".

Engenharia Robusta

O método foi desenvolvido por Taguchi e visava principalmente:

Comentários