Amigo Nerd.net

Criatividade e inovaçao

Autor:
Instituição:
Tema: Criatividade

CRIATIVIDADE, INOVAÇÃO E MUDANÇA ORGANIZACIONAL

Brasília

2006

 

INTRODUÇÃO

Neste século XXI surgem novos problemas e novas oportunidades que exigem novas maneiras de pensar. Através de idéias criativas e inovadoras encontramos novas maneiras de fazer mais com menos, de aumentar a lucratividade, reduzir custos, desenvolver novos produtos, identificar novos canais de distribuição, simplificar processos, melhorar a qualidade de vida e muito mais. Além do mais, somente há poucas décadas que esse assunto tem sido objeto de pesquisa, sendo assim, fica difícil de se conseguir uma definição clara para estas duas atividades.

A Inovação e a Criatividade, sendo as chaves para o sucesso num mundo cada vez mais competitivo, são também por isso responsabilidade de todos os colaboradores de uma organização, independentemente das suas funções e responsabilidades.
Gerar e desenvolver idéias, resolver problemas e criar oportunidades, assim como ter uma perspectiva diferente de ver o mundo, são a forma como podemos fazer avançar uma organização através da criatividade e inovação gerando mudanças.

CRIATIVIDADE

Criatividade é um processo que conduz à produção de idéias originais para a pessoa que está criando, ou para um conjunto de pessoas, e até para o mundo inteiro. É um sistema aberto no qual qualquer pessoa pode criar. Não há limites para isto. E podem dar idéias para qualquer campo de atividade humana. Também não há restrição. Por isto, a criatividade tem a ver com o pensar. Sua ferramenta básica é a imaginação.

A grande competitividade do mercado está fazendo com que as organizações invistam, cada vez mais, no potencial criativo dos seus colaboradores. Embora ainda exista quem apresente resistência a esta realidade, a oferta de programas que estimulam as equipes ganha mais destaque. Dentro desse universo, existem aspectos que podem inibir e até desmotivar a criatividade dos profissionais como a presença de líderes centralizadores que podam o desempenho dos subordinados e consideram o verbo errar como sendo proibido ou então, sinônimo de punição.

Pessoas criativas, processos criativos, não conseguem produzir inovações ou adaptações criativas se o ambiente não favorecer a criatividade. Isto mesmo é preciso ter um ambiente criativo. Em outras palavras não da para mudar radicalmente um ambiente desagradável, tanto no aspecto material (instalações, cores, iluminação, etc) quanto no psicológico (relações interpessoais, comunicação, etc) de um momento para outro, como se fosse um passe de mágica.
A construção de um ambiente criativo é um processo contínuo. As lideranças podem dizer qual a hora da aplicação de um processo criativo, podem estimular a criatividade das pessoas numa dada tarefa ou num determinado processo, mas não podem mudar, criar e estruturar um ambiente de uma hora para outra.. Talvez seja este um dos nós que dificulta a criatividade nas organizações.

INOVAÇÃO

Inovação é um sistema fechado. A partir da nova idéia recebida, caberá uma pessoa, ou um conjunto delas, adicionar o conhecimento (ou tecnologia, como preferir) para produzir alguma coisa concreta (um processo, um equipamento, um material, um serviço, etc). Assim, a inovação tem a ver com o fazer. Sua ferramenta básica é o conhecimento.

Reduzir custos, agilizar a produção, desenvolver um novo produto que atenda às necessidades do mercado consumidor. Esses são alguns exemplos do que se pode chamar de inovação. Ao contrário do que se pensa, as empresas brasileiras têm se mostrado cada vez mais preocupadas com seu potencial inovativo e até o Terceiro Setor, por meio de Organizações Não Governamentais (ONGs), também inova. Porém, de acordo com especialistas, faltam políticas públicas de fomento à inovação gerada no setor produtivo privado.

A inovação destina-se a dar mais competitividade a uma tecnologia, ou descoberta tecnológica, de um produto ou processo, ampliando a sua parcela de mercado e, assim, agregando valor econômico e lucratividade.

Segundo o estudo divulgado pelo Ipea – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, as empresas que investem em inovação tecnológica têm 16% mais chances de exportar do que as que não investem. Mais do que isso, o fator inovação é de extrema importância para o setor empresarial, sendo uma das alternativas para sustentar o crescimento da economia e da competitividade das empresas e do país.

O processo de Inovação depende muito da sensibilidade quanto às necessidades do mercado e de se estar disposto a mudar constantemente o seu processo para atender a estas necessidades mutantes.

Inovar não é, necessariamente, adotar tecnologias novas. Inovar é se adaptar continuamente ao mercado, produzindo um produto (bem ou serviço), em condições de qualidade, custo e atendimento que supere os concorrentes na preferência das pessoas.

MUDANÇA ORGANIZACIONAL

Segundo Sterphen 1993, mudança organizacional nada mais é do que qualquer alteração planejada ou não na relação entre a organização e o meio ambiente, que possam trazer conseqüências na eficiência ou eficácia organizacional, ou seja, uma necessidade organizacional para conseguir se adequar as variações do mercado, afim de satisfazer o seu cliente externo e por conseqüência vencer a briga com o seu concorrente.

A complexa e dinâmica realidade econômica, política, tecnológica e social na qual vivemos tem profundo impacto na forma de planejar, administrar e operar nossas organizações. A liberalização econômica, a globalização crescente, a competição sem fronteiras, as privatizações, entre outros motivos, nos obrigam a conviver com um processo inevitável de Mudança e adaptação. O ambiente de trabalho, porém, não pode sobreviver ao desafio de mudança constante sem uma estratégia adequada. O que precisamos realmente é de um método sistemático e disciplinado para gerenciar a Mudança Organizacional, reduzindo custos e maximizando os resultados.

Para que a mudança aconteça, são necessários alguns requisitos e condições. Dentro de um contexto organizacional, a mudança acontecerá na medida em que 3 fatores aconteçam:

CAUSA SOLUÇÃO IMPLEMENTAÇÃO
Existe real Necessidade
da Mudança
Há uma Alternativa Coerente Condução do Projeto de
Mudança

A mudança organizacional poderá ser efetivada através de um processo de comunicação planejado e permanente, que leva em consideração a participação e o envolvimento dos recursos humanos no discurso e nas ações das transformações, bem como os padrões culturais inerentes à organização.

CRIATIVIDADE, INOVAÇAO E MUDANÇA ORGANIZACIONAL

Criatividade e Inovação são diferentes, apresar de serem ligados. Criatividade é uma característica humana, Inovação é uma competência de agir criativamente, visualizando e aproveitando oportunidades, agregando valor e incrementando possibilidades. Ser criativo é pensar as coisas de uma nova maneira, é ter a capacidade de ver o que ninguém viu antes, enquanto ser inovador é colocar em foco a nossa criatividade, é realizar, colocar em prática, as idéias novas. Infelizmente, a inovação possui muitos limites, como os custos de implantação e a capacidade da empresa ou do mercado de absorvê-la, mas para isso é preciso ter atitude, quebrar paradigmas, recriar caminhos, aceitar e enfrentar riscos, até mesmo o de dar com a cara no chão.

As empresas estão repletas de pessoas criativas, mas nem sempre inovadoras. Elas olham criativamente para tudo, menos o que requer o seu foco estratégico. Há uma ausência de atitude diante da implantação das novas idéias. Falta, também, uma maior atenção às idéias geradas internamente; estamos prontos para fazer benchmarking das idéias dos concorrentes, mas desperdiçamos as nossas próprias idéias.

Muitas dessas empresas já estão criando o seu Departamento ou Equipe de Criatividade e Inovação. O primeiro passo é exercitar todo o seu potencial de gerar idéias. . Acostumar-se a criar a maior quantidade de idéias sem pré julgar nenhuma.

As organizações tendem a tornarem-se mais ágeis e flexíveis, mais abertas, hierarquicamente mais achatadas, menos formatadas, mais descentralizadas, com a distribuição do poder em redes, tomada de decisões em equipe. Com o poder mais fundamentado na perícia e na competência. Passa a haver maior ênfase na aprendizagem organizacional, na inovação, na criatividade, nos grupos, na cognição, na liderança, nas estratégias, na comunicação, na cultura organizacional, nos processos de mudança para melhoria em todos os sentidos.

FATORES NECESSÁRIOS À INOVAÇÃO

Fonte Alencar (1997)

 

Essas idéias consideram que a inovação é decorrente não somente de idéias novas, pois isso não será o suficiente, é preciso possuir materiais, ter conhecimento, criatividade, e motivação pelo que está fazendo, esses são os principais requisitos para inovar em uma organização.

RELAÇÃO ENTRE INOVAÇÃO E MUDANÇA ORGANIZACIONAL

De acordo com Robbins (1999), inovações podem acarretar pequenas melhorias incrementais ou até avanços radicais. Entre as fontes de inovação ele inclui as variáveis estruturais, as culturas semelhantes, alem de características dos recursos humanos, como treinamento e atualização, para que sejam formados "campeões de mudanças" e garantida a promoção e o desenvolvimento de idéias, assegurando-se que a inovação seja implantada.

Até hoje não foram encontrados estudos sobre a inovação e mudança organizacional delimitando cada um desses fenômenos do ponto de vista conceitual, porém há muita ênfase nos estudos das causas da inovação organizacional e pouca atenção nas suas conseqüências e também que os achados relacionados á inovação trariam luz para a compreensão da mudança organizacional.

RELAÇÃO ENTRE CRIATIVIDADE E MUDANÇA ORGANIZACIONAL

Ao introduzir assuntos sobre criatividade, alguns autores associam a importância da criatividade à necessidade de lidar com as mudanças que caracterizam o mundo atual. No entanto são quase raros os estudos que vinculam estes dois conceitos.

Levine (1999) é um dos poucos a fazes essa associação, ele analisa o significado psíquico da mudança caracterizando dois tipos:

- mudança vinculada à expressão da criatividade humana;

- mudança típica dos estados maníacos, relacionados àqueles que se imaginam como os agentes das mudanças, apresentando expectativas grandiosas sobre o futuro e um desejo de aparecer como urgentes.

Levine (1999) preocupa-se com a analise da mudança em relação a evolução da sociedade, destaca que ser diferente e estabelecer diferença é algo relacionado a criatividade individual.

CONCLUSÃO

De acordo com conceitos abordados, pode-se afirmar que criatividade, inovação e mudança organizacional são três fatores distintos mais que encontram-se inteiramente ligados e precisam ser explorados de acordo com suas especificidades para realização de procedimentos certos e adequados de acordo com a necessidade das organizações.

Acredita-se que para conquistar diferencial competitivo, as empresas precisam desenvolver formas de transferência de conhecimento, é preciso estar atenta as mudanças que vão ocorrendo.

Para existência de criatividade e inovação nas organizações é preciso estar atento para a satisfação dos funcionários, pois sem este fator a empresa não irá conseguir crescer sucessivamente.

Idéia é um processo mental, fruto da imaginação e que do encadeamento de idéias surge à criatividade.


REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

LIMA, Susana Maria Valle. Mudança Organizacional: teoria e gestão – Rio de Janeiro: Editora FGV, 2003.


FONTES ELETRÔNICAS

http://www.mariopersona.com.br/criatividade_inovacao.html < acesso em: 03 nov de 2006>

http://www.mariopersona.com.br/criatividade.html < acesso em: 03 nov de 2006>

http://www.institutomvc.com.br/artigos/col_artigos/criatividade.htm < acesso em: 03 nov de 2006>

http://www.hottopos.com/videtur21/elian.htm < acesso em: 03 nov de 2006>

http://www.institutomvc.com.br/artigos/col_artigos/criatividade.htm < acesso em: 03 nov de 2006>

Comentários


Páginas relacionadas