Amigo Nerd.net

Relatório Sobre Estudo de Caso da Salinas da Margarida

Autor:
Instituição: FACULDADE INTEGRADA DA BAHIA
Tema: Estudo de Caso

RELATÓRIO SOBRE ESTUDO DE CASO


INTRODUÇÃO

Este trabalho tem a finalidade de realizar uma análise estrutural do mercado turístico da cidade de Salinas da Margarida, visando mostrar seus atrativos naturais e culturais e seus respectivos equipamentos turísticos juntamente com sua infra-estrutura básica. A análise estrutural é um processo que desenvolve o turismo em municípios conscientizando suas populações das ações por ele realizadas e sensibilizando-as em todos os aspectos, pois a atividade turística só pode ser desenvolvida de maneira sustentável, ou seja, trazendo benefícios para a localidade em todos seus setores, quando o planejamento é feito dentro das realidades locais e gerido com participação das comunidades. Através da análise de mercado, os processos de planejamento e gerenciamento são concentrados nos municípios, envolvendo e vinculando a comunidade ao máximo aos projetos; são os moradores do local que deverão ter a chance de encontrar as soluções e caminhos comuns delineando as diretrizes para o desenvolvimento do turismo expressando sua visão de futuro; afinal são eles que podem garantir os serviços necessários à indústria do turismo, a qual, desta forma atuará mais eficiente e eficaz.

Para não fugir à regra, as terras do atual município de Salinas da Margarida pertenciam aos índios (Os tupinambás foram os primeiros habitantes) . Ali habitavam os Tupinambás. Sobressaiam-se duas fazendas – Fazenda Conceição e Fazenda Santa Luzia – fundadas pelo comendador Manoel de Souza Campos. Numa das suas viagens a Portugal ele conheceu, em Aveiro, algumas salinas (produção de sal) e achou que esse tipo de exploração poderia ser implantada nos seus domínios brasileiros, inclusive, pelas condições climáticas existentes na região. Ainda hoje, existem sinais do empreendimento nas ruínas da residência (em recuperação) e do que foi o escritório da empresa.

Os primeiros povoados surgidos foram o arraial do Dourado, Caperengo, Queimadas, Mangueira Crioula e Porto da Telha. Eles cresceram impulsionados pela atividade salineira, a partir de 1885. O seu primeiro nome foi Salinas e, mais tarde, Salinas da Margarida. Denominação originada da extração de sal em terras de uma senhora de prenome Margarida. Município criado com o território do distrito de Salinas da Margarida, desmembrado de Itaparica e com parte do território do distrito de São Roque do Paraguaçu, desmembrado de Maragojipe, a sede foi elevada à categoria de cidade quando da criação do município.

Além do sal, havia também a exploração da piaçava nativa, do dendê, mas a pesca sempre foi a principal atividade econômica. Em termos de minerais, foram identificados jazidos de carbonato de cal, carvões naturais. Mas nunca houve aproveitamento efetivo dessa Em 15 de novembro de 1901 Salinas passou a distrito de Itaparica, conquistando a sua emancipação política no dia 27 de julho de 1962, através de projeto de lei do padre Luis Palmeira, então deputado estadual, sancionado em seguida pelo governador Juracy Magalhães. O primeiro prefeito do município foi o tenente Manoel Dias de Albuquerque. Atualmente Salinas é governada pelo empresário e Prefeito Wilson Pedreira (reeleito), responsável pela sua transformação urbana.

Com uma temperatura anual em torno de 26º c, Salinas da Margarida destaca-se dos grandes centros turísticos pela tranqüilidade, ótima comida e belíssimas praias.

Na cidade as grandes fontes de renda são o mar e o turismo, já que Salinas apresenta ao turista maravilhosas praias tais como: Dourado, Araçá, Ponte da Margarida, Barra do Paraguaçu e Maia. Salinas da Margarida é uma boa alternativa para quem quer fugir do sufoco dos grandes centros , pois lá você pode realmente descansar, curtir uma praia, tomar água de coco e saborear uma deliciosa moqueca ou escolher entre centenas de pratos típicos da região. Chegando em Salinas não esqueça de dar um giro e comprar peças do artesanato local , feitas com muita criatividade e bom gosto. Como chegar a essa magnífica cidade seria, por via marítima , saindo de Salvador percorrendo uma distância equivalente a 28 km , cerca de 40 minutos de barco, via terrestre, pelo Terminal Rodoviário Bom Despacho , cerca de 61 km ou por Santo Antônio de Jesus a 83 km.

Ricos em religiosidade e folclore, seu povo comemora o ano todo em dezenas de festas populares , destacando-se Nossa Senhora do Carmo ( Padroeira da Cidade) e Senhor dos Navegantes ( Festa do Pescador ) acontecendo respectivamente em 16 de julho e 1º de janeiro. Sua orla recém construída criou um ponto de encontro para turista e nativos do lugar , composto de bares , restaurantes e um excelente hotel em frente ao mar, passando pelo local visite os restaurantes: Mariscadeira e Katespero.

Salinas da Margarida, localizada na Baía de Todos os Santos, limitando-se com o Recôncavo, onde as vilas de pescadores, o mar, os riachos e a foz do Rio Paraguaçu dão a nota. A pequena cidade de Salinas contrasta com a imensa enseada de águas puras, livres de resíduos lançados por residências e indústrias ou de qualquer outro agente poluidor. A natureza bela e exuberante predomina no lugar. Ao contornar as praias daquele litoral em forma de baía, as vilas vão surgindo: Conceição de Salinas, Cairú e Barra do Paraguaçu são as principais, todas com os mesmos traços e costumes. Há também Encarnação e Porto da Telha.

Em Salinas tudo é típico do ambiente marinho, a começar pelos pescadores e seus barcos, as mariscadeira, a fartura de peixes e crustáceos, especialmente as lagostas e os graúdos camarões, sem esquecer do coco verde. Não faltam ainda as ostras, os mexilhões e os siris que caminham soltos pelas praias, a qualquer hora e se misturam, destemidamente, com os banhistas. A profundidade das águas é "ao gosto do freguês", seja criança, adolescente ou adulto. Basta caminhar mar adentro. No verão, a temperatura do mar favorece até banhos noturnos. Agora a localidade está sendo descoberta por uns e redescoberta por outros. Os turistas começam a chegar de escunas e veleiros, de ônibus e automóveis. O município de Salinas da Margarida foi por muito tempo um concorrido ponto de veraneio dos moradores da região e de Salvador. A extração de sal em terras de uma senhora chamada Margarida deu nome ao lugar.

Salinas dispõe de alguns hotéis e pousadas para receber os visitantes. Os principais são o Hotel Fazenda Recanto e o Salinas Praia Hotel, com 240 leitos ou 120, cada um. Um resort está sendo concluído na conhecida Ponta do Dourado, onde está a Praia do Dourado, considerada "área foco" de Salinas. Serão mais de 106 apartamentos. Também existe o projeto para construção d Seu parque hoteleiro registra 116 leitos. e um complexo hoteleiro em Barra do Paraguaçu, irmão do Costa do Sauípe do Grupo Odebrecht. Seu parque hoteleiro registra 116 leitos. A localidade conta com ancoradouro que permite a atracação de catamarã e embarcações maiores, para quem chega por mar. O desembarque dos visitantes é feito bem no centro da cidade, na orla principal

Na área de saúde o município dispõe de uma unidade funcionando 24 horas. Atende a população local e a flutuante que chega nesta época do ano. Quatro ambulâncias compõem o esquema de apoio. O abastecimento de água tratada é feito normalmente durante todo o verão, graças a uma barragem, no riacho Piau, que passa por obras de ampliação.

Em matéria de segurança, comunidade e turistas têm à disposição um contingente de soldados da Polícia Militar, sob o comando de um tenente, e também prepostos da Polícia Civil, inclusive, um delegado. Vive-se em Salinas um inalterado clima de paz, até mesmo durante as festas populares.

Salinas possui belas praias que encantam os visitantes, como a Ponta do Dourado, uma extensa fazenda de coco com praias desertas e Barra do Paraguaçu, que possui belas praias, entre elas a prainha do Tubarão e Pedra Mole. As praias são de águas limpas, transparentes e mansas, ideais para relaxarem num banho tranqüilo .Na cidade fica as praias de Camburui, da ponte, e do Araçá. As praias do Maia e de Barra do Paraguaçu, ficam no distrito da Barra do Paraguaçú . A praia de Conceição está no distrito de Conceição de salinas . As praias de Salinas são todas com águas tranqüilas e limpas, na maior parte do ano cristalina, sem ondas, onde pode-se tomar um refrescante banho de mar.

As mais conhecidas e disputadas são a praia da Ponte (o pitombo), a praia dos Araças , a praia do Amor e a praia do Dourado, há também uma praia com uma "coroa" de areia que vai da Pensão Pousada Baltazar até a Casa dos Pescadores que é ótima para o banho de mar, principalmente para crianças, por ser de águas rasas. A matriz de Salinas da Margarida, a Igreja de Nossa Senhora do Carmo e o atracadouro, localizado no centro da cidade, são também atrações para os visitantes.

Como cidade litorânea, Salinas transforma em alimentos aquilo que o mar lhe oferece: peixes, mariscos, lagostas, camarões, siris e caranguejos. Assim, o visitante pode saborear uma variedade de pratos típicos, a exemplo do chumbinho (um marisco encontrado em grande escala, parecido e menor do que a lambreta). Ele é servido no macarrão ou no arroz e consumido nas panquecas, além de rechear pizzas, rocamboles e empanadas. Um dos pratos principais da culinária salinense é a mariscada, mas a caranguejada não fica atrás. Poderemos desfrutar desses deliciosos quitutes nos restaurantes Momentos, KaTespero (no centro da cidade, sendo o último na rua principal, Av. Comendador Vargas). Existem outros instalados na Praia da Ponte, a principal da cidade, que conta com quiosques padronizados com música ao vivo, entre os quais a Pizzaria Doce Beijo.

O criativo artesanato, feito de escamas de peixes, conchas e búzios do mar, apresenta variadas formas como bonecas, peixes, animais marinhos, presépios, estrelas, mariscadeiras, colares e brincos. Essas peças são disputadas em feiras regionais e comercializadas nos quiosques à beira mar e nas praças da cidade.

Festival do Marisco, evento realizado anualmente (na sua 3ª edição), marcado pela realização de palestras e cursos sobre o aproveitamento integral de alimentos, ministrados por profissionais qualificados, uma cortesia da Petrobrás, parceira da prefeitura nesse evento, que culmina com uma programação gastronômica, à base de peixes e mariscos, com ênfase para o "chumbinho", um prato típico da culinária salinense, nesta ocasião há também apresentação de grupos de dança e shows musicais a cargo de bandas locais e de outras cidades.

Segue abaixo os respectivos atrativos do município de Salinas da Margarida:

Entidades e Espaços Culturais

Biblioteca

Nome: Biblioteca Municipal de Salinas da Margarida

Formação Cultural

Instituição Promotora de Cursos e Oficinas Culturais

Nome: Secretaria de Educação e Cultura

Nome: Secretaria de Educação e Cultura

Nome: Secretaria de Educação e Cultura

Nome: Secretaria de Educação e Cultura

Nome: Secretaria de Educação e Cultura

Manifestações Artísticas e Socioculturais

Artesão

Nome: José Raimundo Marinho Pereira

Nome: Paulo Martins

Artista

Nome: Jaime Gomes de Cerqueira

Nome: Jaime Gomes de Cerqueira

Escritor

Nome: Carlos Sérgio Araújo da Silva

Nome: Luciano Costa da Silva

Grupo de Capoeira

Nome: Ginga e Malícia

Instituições

Nome: Centro Espírita Luz e Caridade

Nome: Centro Espírita União e Caridade

Nome: Colonia de Pescadores Z 13 de Salinas de Margarida

Nome: Igreja Evangélica Assembléia de Deus

Salinas da Margarida possui um calendário de eventos onde destacam a Festa do Senhor Bom Jesus dos Navegantes, evento em que se comemora, através missa e procissão, o Senhor Bom Jesus, santo dos navegantes. Há ocorrência de presentes nas águas para lemanjá como parte do evento que ocorre no perído de 01/01 e também há todo ano é realizado as Comemorações do Aniversário da Cidade, é um evento de caráter cívico, contando de palestras, missa solene e sessão na Câmara Municipal que ocorre no período de 24 à 27/07

As atividades esportivas de Salinas da Margarida tem o mar como aliado, pois este favorece bastante os esportes náuticos, destacando-se a travessia a nado Conceição – Salinas, organizada pela Vera Cruz Produções, Prefeitura Municipal e Anmba (Associação dos Nadadores Masters da Bahia), com apoio da Capitania dos Portos, II Distrito Naval e Polícia Militar. A prova é uma das eliminatórias para a travessia Salvador – Mar Grande. Muito concorrida, também, é a regata de veleiros promovida pelo Clube Angra dos Veleiros (Salvador) em parceria com a Prefeitura Municipal de Salinas da Margarida. Nesta regata mais de cem embarcações participam Essa regata é vista como candidata a se constituir, em breve, na melhor da Bahia e, conseqüentemente no Nordeste.

Já as atividades culturais de Salinas da Margarida abrange as manifestações culturais do lugar, onde destacam-se as bandas locais, conhecidas em todo o Estado. A capoeira é outra atividade cultural praticada em todo o município, identificando a regionalidade do povo salinense. Terreiros de candomblé mantêm igual atração. Suas casas e mães-de-santo são prestigiados em todo o Recôncavo. As festas atraem visitantes de Salvador e outras cidades, épocas em que os candomblés abrem suas portas e "batem" durante vários dias.

Existem algumas atrações turísticas em Salinas, como a Ponta do Dourado por possuir passeio turístico de 4Km até a ilha, uma extensa fazenda de coco, com praias desertas. Possui belas e desertas praias, com quedas d’água. Na maré baixa é ideal para caminhadas em direção contrária ao rio. Atrações: prainha do Tubarão e Pedra Mole (o Maia). A Barra do Paraguaçu fica do outro lado de Salinas, podendo inclusive se atravessar de barco ou canoa. Calçadão com área de lazer em frente ao atracadouro (ponte) de Salinas, destacando-se: Parque Infantil, Quadra poliesportiva, Calçadão para passeios e instalação de palco para shows e atividades culturais, Quiosque de artesanato, praça de alimentação com restaurantes, barzinhos e baiana de acarajé, banheiros públicos, pizzaria, sorveteria, etc.

Existe a praça principal de Salinas, bem no centro da cidade, onde se pode caminhar e encontrar os amigos, com bancos, coreto e iluminação. Existem outras praças além da principal em outras ruas da cidade. Logo perto da praça principal de Salinas existe o chafariz da cidade, onde durante muitos anos os moradores e veranistas da cidade pegavam a sua água para gasto e para beber.

Dentre as manifestações culturais do lugar destacam-se as bandas locais, conhecidas em todo o Estado. A capoeira é outra atividade cultural praticada em todo o município, identificando a regionalidade do povo saliense. Terreiros de candomblé mantêm igual atração. Suas casas e mães-de-santo são prestigiados em todo o Recôncavo. As festas atraem visitantes de Salvador e outras cidades, épocas em que os candomblés abrem suas portas e "batem" durante vários dias.

Não poderíamos deixar de falar dos atrativos históricos e cultural que compõem o município de Salinas da Margarida.

Naturais


Históricos

Capela de Nossa Senhora da Conceição

Conceição da Margarida

Data de criação: Final do século XVII

Capela com planta em forma de T. Edifício com nave, capela- mor e duas sacristias. Frontispício emoldurado por cunhais que suportam uma robusta cornija e frontão de volutas e curvas. Uma única abertura através de uma porta de cantaria, constituída por duas pilastras caneluradas.

Igreja de Nossa Senhora da Encarnação

Data de criação: Início do século XVII

Monumento com planta do tipo T, acrescido de corredor lateral. Frontispício dividido em duas partes. Corpo central possuindo portada, ladeada por duas janelas baixas e duas janelas rasgadas. Corpo lateral vazado por uma porta, superposta por vão sineiro. Frontões em voluta coroam os dois corpos da fachada.

Mantenedor: Diocese

Capela de Nossa Senhora da Esperança

Barra do Paraguaçu

Data de criação: Meados do século XVIII

Capela de interesse arquitetônico, apesar do estado de ruínas, em que se encontra. Possuía nave, capela-mor, alpendre, laterais e duas sacristias.


BIBLIOGRAFIA

Turismo Jornal A Tarde, Salvador – Caderno de Turismo

Biblioteca da Bahiatursa

www.casasalinas.hpg.ig.com.br


CONCLUSÃO

Conclui-se que Salinas da Margarida hoje se apresenta como o novo destino turístico com paisagens rústicas e exuberantes, onde a sua localidade desponta como atrativo na Baía de Todos os Santos, fazendo com que o número de turistas aumente a cada ano. No decorrer da realização deste trabalho, as intenções de tentar alcançar a sua perfeição, foram as melhores possíveis. Através dele, pudemos compreender e entender a importância da análise estrutural do mercado turístico.

Ao concluir a realização deste trabalho, foi imensa, a minha satisfação pelo conhecimento adquirido, tendo certeza que esse conhecimento não será utilizado em vão e que significará muito ao longo de nossas vidas.

Comentários


Páginas relacionadas