Amigo Nerd.net

Exploração dos Recursos Minerais Metálicos

Autor:
Instituição: Escola
Tema: Recursos Minerais Metálicos


Exploração dos Recursos Minerais Metálicos

2007

- Exploração dos recursos minerais metálicos

Os metais são classificados como bens industriais porque viabilizam a expansão de varias produções fabris: de bens de produção, como equipamentos (agrícolas, industriais e de transporte), e de bens de consumo, como os materiais metálicos usados em embalagens de muitos produtos.

- O minério de ferro e a produção de aço

O minério de ferro, do ponto de vista econômico, é o mais importante dos recursos minerais encontrados na crosta terrestre, porque é utilizado como insumo básico na siderúrgica, setor industrial responsável pela produção da liga metálica pela humanidade: o aço.

O aço resulta da mistura do ferro metálico e do carbono, em altos fornos siderúrgicos, assim denominados por se apresentarem na forma de elevadas chaminés. Por possuir uma grande resistência à tração, o aço é muito empregado na construção civil, e em inúmeros produtos industriais.

Os minérios de ferro são os recursos minerais mais abundantes de crosta da Terra, destacando-se entre eles por seu elevado teor metálico, a hematita ( ) e a magnetita ( ), que apresentam mais de 70% de ferro metálico em sua composição química.

- Os minérios de manganês, níquel e cromo e a produção de aços especiais

- O Manganês

O manganês é uma das ligas metálicas mais utilizadas pelo setor siderúrgico, pois tem a propriedade de tornar o metal mais duro, tenaz e resistente ao desgaste.

Esse aço, genericamente denominado aço-manganês, é usado na fabricação de produtos que exigem um elevado grau de resistência.

No setor metalúrgico, ele é utilizado na produção de bronze-manganês e, no setor químico, na produção de compostos como dióxido de manganês, matéria-prima básica na fabricação de pilhas comuns e alcalinas.

Com relação à distribuição do manganês na crosta terrestre, verifica-se que, como no ferro, ele é relativamente abundante, estando presente, sobretudo no minério de pirolusita ( ).

- O Estanho

O estanho é um metal utilizado na produção de vários itens industriais, como bronze, a solda, e a folha-de-flandres.

Encontrado na crosta, especialmente no minério de cassiterita ( ), o estanho é relativamente raro, o que explica o seu elevado valor no mercado.

- O Níquel

O níquel é um metal raro na crosta terrestre e encontra-se principalmente no minério pentlandita ( ). Entre suas propriedades destacam-se a forte resistência ao processo de corrosão e oxidação, a alta maleabilidade e o brilho. Por isso é utilizado na produção de aços especiais, como o aço inoxidável.

- O Cromo

O cromo também é um metal bastante raro na crosta terrestre. Encontra-se, sobretudo no minério cromita ( ) e também tem a propriedade de ser bastante resistente ao processo corrosão e oxidação. Por essa razão é usado no revestimento de objetos metálicos, e juntamente com o níquel, na produção de aços especiais.

- O minério de alumínio e a produção do alumínio metálico

O minério de alumínio mais importante na crosta terrestre é a bauxita, que contem em sua composição química o oxido de alumínio ( ), e funciona como a mais importante matéria-prima para a produção do alumínio metálico. De modo geral o teor de alumínio da bauxita supera os 40%.

O alumínio metálico é um dos produtos de uso mais diversificado no mundo moderno, pois com ele se fabrica desde uma latinha de cerveja, até produtos bastante complexos de um avião.

Seu processo de produção compreende três fases:

- na primeira, isola-se a alumina da bauxita, por meio de técnicas químicas.

- na segunda, utilizando ácidos, procura-se solidificar a alumina em uma solução aquosa, que depois se transformará em alumina seca.

- na terceira, a alumina seca é divida em criolita, produzindo-se uma solução aquosa.

É importante ressaltar que produzir alumínio metálico, por exemplo, gasta muita energia elétrica. Como uma produção de uma tonelada de alumínio consome em torno de 20.000 kW/h, ela só é variável nas áreas onde se dispõe de energia relativamente barata.

- O ouro, a prata e o diamante

- O Ouro

O ouro que ocorre na forma terrestre na forma nativa, é considerado o mais nobre dos metais, pois serve de matéria-prima para produção de objetos valiosos.

Na produção de objetos de valor, o ouro é bastante utilizado graças a diversos fatores, entre eles a sua extraordinária ductibilidade, mabilidade e resistência a corrosão.

Por ser um metal bastante raro na crosta terrestre é muito procurado pelos consumidores, tem grande valo econômico e grande liquidez no mercado, razões pelas quais é usado como reserva de valor, na forma de barras.

- A Prata

Pode ser um metal muito brilhante e resistente a oxidação, a prata é utilizada como matéria-prima na produção de vários produtos como utensílios domésticos, jóias, medalhas, espelhos, materiais elétricos, e fotográficos. Embora seja encontrada na natureza no seu estado nativo, sua maior ocorrência na crosta se verifica no minério argentita ( ).

- O diamante

O diamante é uma pedra preciosa, composta de carbono puro na forma cristalizada, usada na produção de jóias, por ser com o ouro, símbolo de ostentação de riqueza. Também é empregado em algumas produções industriais.

- Exportadores e importadores de minérios

Dentre os paises importadores de minérios, destacam-se as potenciam industriais do mundo desenvolvido que não dispõem de grandes jazias em seus territórios. No entanto, essa dependência não representa um seria problema para as economias desses paises, pois os preços dos minérios que utilizam em seus parques industriais encontram-se bastante deteriorados no mercado internacional.

Entre os exportadores de minérios, encontram-se os paises desenvolvidos que possuem reservas minerais suficientes para atender às necessidades de seu poderoso parque industrial, e depois disso ainda apresentam excedentes de produção para exportação; e os paises subdesenvolvidos que possuem expressivas jazias de minérios em seus territórios, mais dispõem de parque industriais relativamente frágeis.

- A exploração mineral e a questão ambiental

A atividade extrativa mineral provoca sérios problemas ambientais, dentre os quais a produção, em grande quantidade, de rejeitos, decorrentes da necessidade de se remanejar uma ampla extensão de solo para a obtenção dos recursos minerais desejados.

Esse quadro destrutivo se agrada por ser acompanhada de assoreamento dos cursos fluviais que atravessam as áreas mineradoras, bem como a intoxicação de suas águas.

No caso do assoreamento, os rios se tornam mais rasos e, portanto, as regiões por eles drenadas ficam mais sujeitas as inundações.

Já a intoxicação das águas se deve, sobretudo, ao uso indiscriminado de produtos químicos pelos exploradores, como é o caso do mercúrio, nos garimpos de ouro. Nesse caso se incluem as áreas mineradoras ao longo dos rios da maior bacia hidrográfica do planeta, a Amazônia.

Para se minimizar o impacto negativo do garimpo do ouro no meio ambiente, é necessário que a sociedade adote, cada vez mais, novas e globais estratégias de desenvolvimento, marcadas pela busca do desenvolvimento sustentável, no qual se procura atender às necessidades econômicas, sem por em risco a sobrevivência das gerações futuras.

- A importância da reciclagem dos produtos industriais como medida de preservação

Há produtos que exigem a exploração de muitos recursos do quadro natural para a sua produção. No entanto, depois de reciclados, esses produtos podem ser reutilizados como matérias-primas na fabricação de outros objetos.

A reciclagem, ou seja, o reaproveitamento industrial do lixo produzido pela sociedade, é de grande importância para a humanidade, pois, alem de minimizar os problemas gerados pelo aumento de volume do lixo no mundo, diminui também a utilização de recursos disponíveis na natureza.

- Importância econômica da atividade mineral metálica no Brasil

Além de atender às necessidades internas do parque industrial (exceto no caso do cobre, que ainda hoje é importado), a produção brasileira gera expressivos excedentes para o mercado externo, especialmente nas produções de ferro, manganês, e alumínio, que são os minérios mais exportados pelo país.

A ação dessas empresas no país é controlada pelo estado, pois, pela Constituição, ninguém pode pesquisar ou explorar o subsolo brasileiro sem a autorização da União. O órgão estadual responsável pelo controla dessas atividades no Brasil é o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM)

O DNPM concede autorizações para pesquisas do potencial econômico das jazidas minerais no território nacional e todas as pessoas físicas e jurídicas interessadas no desenvolvimento dessa atividade no país.

- Minério de ferro e manganês no Brasil

O minério de ferro é o mais explorado dos recursos minerais brasileiros. Sua produção ultrapassa 180 milhões de toneladas anuais.

Das empresas brasileiras a mais importante é a Cia. Vale do Rio Doce, a maior mineradora e a maior exportadora de ferro do mundo.

O maior produtor brasileiro de ferro é o estado de Minas Gerais, responsável pos cerca de 80%, da produção do país.

No Quadrilátero Central identificamos ainda a ocorrência e a produção de outros minérios, dentre eles o manganês, concentrado principalmente nos municípios de Conselheiro Lafaiete e Ouro Preto.

O Pará é o segundo estado que mais produz minério de ferro no Brasil, sendo responsável por aproximadamente 20% da produção nacional.

Essa atividade foi implantada ao longo de 1970, quando os governos militares que dirigiam o país se preocuparam em ocupar a Amazônia, ali desenvolvendo uma serie de projetos. Um dos mais importantes foi o projeto Grande Carajás, com o objetivo de estimular a expansão da produção mineral na região, onde existem ricas jazias de ferro e expressivas reservas de manganês, alumínio, cobre, níquel e outros minérios.

- A produção de minério de alumínio no Brasil

As reservas de bauxita do Brasil estão entre as maiores do planeta, concentradas especialmente nas regiões Sudeste e Norte onde se calcula que estejam localizados mais de 20% das reservas mundiais desse minério.

As produções dessas áreas são direcionadas ao mercado interno regional, ou seja, às unidades fabris que produzem alumínio metálico na região, como é o caso de Companhia Brasileira de Alumínio (Alumínio, SP), e do Grupo Votorantim.

Na região norte, as maiores reservas ocorrem na região de Carajás, de Paragominas e do vale do rio Trombetas, no estado do Pará.

Parte da produção da bauxita produzida na região norte é destinada ao mercado externo, e parte ao mercado interno, para indústrias produtoras de alumínio no norte e no nordeste.

- Garimpo de estanho e ouro

A atividade extrativa na forma de garimpo absorve milhares de trabalhadores brasileiros e é desenvolvida em nosso país principalmente nas áreas de ocorrência de riquezas minerais como o estanho e o ouro, encontradas ao longo das margens e dos leitos de muitos rios brasileiros.

As principais áreas de garimpo do minério de estanho se localizam no estado do Rondônia, onde essa exploração mineral é desenvolvida, desde o inicio dos anos de 1970, por varias empresas mineradoras, como Bracan, Paranapanema e Patino.

Comentários


Páginas relacionadas