RELATÓRIO DE ESTÁGIO NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO ESPECIAL NA ESCOLA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO ESPECIAL DR. RUBENS CRESPO, BARBACENA, M.G

Autor:
Instituição:
Tema: RELATÓRIO DE ESTÁGIO NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO ESPECIAL NA ESCOLA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO ESPECIAL DR. RUBENS CRESPO, BARBACENA, M.G

RELATÓRIO DE ESTÁGIO NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL NA ESCOLA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO ESPECIAL

À priori, o estágio supervisionado seria em uma escola de educação especial, onde, nós estagiários, conviveríamos na rotina da escola. No entanto, tal proposta não foi possível devido ao fato de que os “alunos especiais” estavam ficando nervosos com a presença de estagiários rotativos na sala de aula. Assim, o estágio foi substituído por uma série de palestras promovida pela equipe da Escola Estadual de Educação Especial Dr. Rubens Crespo no dia 1º de outubro de 2009, no anfiteatro da UNIPAC.
A escola se situa na Rua 13 de Maio, n ° 320, Bairro Boa Morte, Barbacena MG, e conta com uma equipe multidisciplinar, formada pela direção, vice-direção, secretária, área paramédica, profissional de educação física, assistente social, especialistas na educação básica, fonoaudióloga, psicóloga, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, serviço social e auxiliar de serviço. É uma Escola da rede pública estadual, que atende cerca de 250 alunos de Barbacena e região. Os alunos atendidos são portadores de síndrome de Down, paralisia cerebral, transtorno invasivo do desenvolvimento, deficiência múltipla, mental ou intelectual, auditiva e visual.
A Educação Especial engloba uma imensa diversidade de necessidades educativas especiais, assim como uma equipe multidisciplinar, composta pelos mais diversos profissionais e especialistas. Seu objetivo principal é promover uma melhor qualidade de vida àqueles que, por algum motivo, necessitam de um atendimento mais adequado à sua realidade física, sensorial e social.
Os funcionários da escola são orientados para saber lidar com esses alunos, e em sala de aula, através de diálogos e dinâmicas, o professor avalia a evolução desses. São promovidas na escola reuniões com os pais de cada aluno, que através desta, mostra um esclarecimento do desenvolvimento de ambos.
A inclusão escolar é um processo gradual e dinâmico que pode tomar formas distintas de acordo com as necessidades dos alunos. Acredita-se que essa integração possibilite a construção de processos lingüísticos adequados, de aprendizado dos conteúdos acadêmicos e uso social da leitura e da escrita. Nessa proposta, o professor media e incentiva a construção do conhecimento através da interação com o professor e colegas.
Fez-me pensar a questão da abordagem da deficiência e como ela é tratada no âmbito social e particularmente, no âmbito escolar. Não se pode negar que, frequentemente permeado de muito preconceito e discriminação, o processo de inclusão é lento e complexo. Para reverter esse quadro, é preciso mudança de paradigma e conceitos, no sentido de romper com aquilo que foi perpetuado pela sociedade. Atualmente, com a proposta de inclusão social, é esperado que a pessoa com deficiência seja reconhecida, valorizada e, principalmente, respeitada.

 

 

Comentários