Amigo Nerd.net

Projeto de pesquisa. Crian?e adolescente-pedofilia

Autor:
Instituição:
Tema:

PROJETO DE PESQUISA.
CRIANÇA E ADOLESCENTE: PEDOFILIA.

SUMÁRIO.

1 DELIMITAÇÃO DO PROBLEMA
2 OBJETIVOS
2.1 Objetivo Geral
2.2 Objetivos Específicos
3 JUSTIFICATIVA
4 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
4.1 Crimes cometidos pelos Pedófilos
4.2 Pedofilia na Internet
5 METODOLOGIA
REFERENCIAS

1 Delimitação do Problema

O objetivo da presente pesquisa é de conhecer as possíveis causas da Pedofilia e diagnosticá-las, para que possa ser definido qual tipo de pedofilia que esta sendo praticado, pois existe a pedofilia e a pedofilia dentro do âmbito da internet.
A pedofilia é um assunto que diz respeito perante toda sociedade, trata-se de um crime que envolve uma das coisas mais importantes do mundo, as crianças, ou seja, os nossos filhos que além de indefesos diante da brutalidade dos adultos em atos da espécie, são muito inocentes para entender o que está acontecendo.
Este trabalho tem a finalidade de mostrar uma das maiores agressões praticadas contra crianças e adolescentes: a pedofilia. Baseando-se em fatos ocorridos nos últimos anos. Iremos expor também as sanções dadas às pessoas que praticam essa atrocidade.
Mostraremos a mais nova face desses crimes que agora, além de estarem nas páginas de revistas e jornais, são facilmente encontrados, e estão à disposição de quase todos, na Internet. Temos certeza de que após a leitura deste artigo, você ficará ciente dos principais problemas causados pelos pedófilos e o que está sendo feito para coibir os praticantes desse crime.

2 Objetivos

2.1 Geral:

Estudar a pedofilia praticada contra as crianças e adolescentes. Verificando a visão real do posicionamento do agressor e da vítima;
Encontrar soluções para acabar com esse problema.

2.2 Específico:

Prevenir que a pedofilia aconteça contra crianças e adolescentes; mostrando como a pedofilia pode interferir na vida pessoal e futura dessas crianças; orientar como essas crianças devem se comportar diante da situação de pedofilia.

3 Justificativa

Este trabalho visa atender a exigência do curso de Serviço Social, para ampliar nossos conhecimentos enquanto estudantes e comprometidos cada vez mais com uma sociedade melhor, onde o índice da pedofilia seja cada vez menor para que as crianças e adolescentes possam viver bem melhor, sem medo e sem perseguições.
A pedofilia é um problema que acontece em ambos os sexos.

4 Fundamentação Teórica

Falar de problemas sociais tem sido um fato comum nos telejornais brasileiros. Neste trabalho procurarei demonstrar várias das faces de um assunto dos mais descriminados pela sociedade nos dias de hoje: a sexualidade e a pedofilia.
A sexualidade provém de cada indivíduo, sendo cada pessoa dentre de suas diferenças e preferências. Estas preferências podem culminar em desvios ou distúrbios que terminam por criar espécies diferenciadas de sexualidade como a pedofilia.
Pedofilia é definida, conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS), como prática sexual entre um indivíduo maior de 16 anos com uma criança, com treze anos ou menos. Pedofilia é um conceito de doença que abarca uma variedade de formas de abuso sexual de menores, desde homossexuais que procuram meninos nas ruas até parentes que mantêm relações sexuais com menores dentro de seus lares.
A pedofilia, atualmente, é definida pela Organização Mundial de Saúde como doença, distúrbio psicológico e desvio sexual.
A psicanálise define a pedofilia como uma perversão sexual. Não se trata de uma doença, mas de uma paralisia: um distúrbio psíquico que se caracteriza pela obsessão por práticas sexuais não aceitas pela sociedade. "A criança nunca é parceira na relação de um pedófilo, mas sim seu objeto, pois é um ser indefeso, dominado sadicamente".
As conseqüências nas crianças molestadas são as piores possíveis, pois o abuso sexual de menores provoca danos na estrutura e nas funções do cérebro incluindo aquelas que desempenham papel importante na cognição, na memória e nas emoções. Depressão, propensão a abuso de álcool e drogas, são algumas das seqüelas observadas nos pesquisadores. A maioria percebe que, mais crescidas, as crianças costumam apresentar problemas ligados a sexualidade.
O indivíduo pedófilo caracteriza-se pela atração sexual de adultos ou adolescentes por crianças. É o simples desejo sexual, independente da realização do ato sexual. Não é preciso, que ocorram relações sexuais para haver pedofilia. Só existe pedofilia quando esses crimes forem praticados contra menores de 14 anos.
Este distúrbio ocorre na maioria dos casos em homens de personalidade tímida, que se sentem impotentes e incapazes de obter satisfação sexual com mulheres adultas.
Muitos casos são de homens casados, insatisfeitos sexualmente. Geralmente são portadores de distúrbios emocionais que dificultam um relacionamento sexual saudável com suas esposas.
O portador de Pedofilia se sente seguro na ação sexual e no controle da situação diante da criança. A maioria dos casos constatados envolvia homens em média 15 anos mais velhos que sua vítima.
O abuso ocorre em todas as classes sociais, raças e níveis educacionais.
O fato de ser considerado um transtorno, não reduz a necessidade de campanhas de esclarecimento visando à proteção de nossas crianças e adolescentes e nem tira a responsabilidade do pedófilo pela transgressão das barreiras geracionais.
As conseqüências nas crianças molestadas são as piores possíveis, pois o abuso sexual de menores provoca danos na estrutura e nas funções do cérebro incluindo aquelas que desempenham papel importante na cognição, na memória e nas emoções. Depressão, propensão a abuso de álcool e drogas, são algumas das seqüelas observadas nos pesquisadores. A maioria percebe que, mais crescidas, as crianças costumam apresentar problemas ligados a sexualidade.
A maioria dos casos é descoberta por outro indivíduo adulto, que fica sem saber como lidar com a situação. Se você, adulto, se enquadra na posição do "descobridor", procure um profissional para orientação. Assim você estará ajudando a criança e o portador do distúrbio de conduta.
Quando o caso de pedofilia ocorre dentro do seio familiar (o abusador é o pai ou padrasto, por exemplo), o processo é bastante complicado. Normalmente interna-se a criança para sua proteção, e toda uma equipe trabalha com o clareamento da situação. Por vezes, a criança é também espancada e deve ser tratada fisicamente. A família se divide entre os que acusam o abusador e os que acusam a vítima, culpando esta última pela participação e provocação do abuso. O tratamento, então, é inicialmente direcionado para a intervenção em crise.

4.1 Crimes cometidos pelos Pedófilos:

Vários são os crimes cometidos pelos pedófilos, sendo eles:
Atentado violento ao pudor: É a prática de atos libidinosos cometidos mediante violência ou grave ameaça. São considerados atos libidinosos aqueles que impliquem em contato da boca com o pênis, com a vagina, com os seios, com o ânus, ou a manipulação erótica destes órgãos com a mão ou dedo. Também atos que impliquem na introdução do pênis no ânus, no contato do pênis com o seio ou na masturbação mútua.
Estupro: Constranger criança ou adolescente à conjunção carnal mediante violência ou grave ameaça.
Pornografia Infantil: Apresentar, produzir, vender, fornecer, divulgar ou publicar, por qualquer meio de comunicação, inclusive rede mundial de computadores ou internet, fotografias, imagens com pornografia ou cenas de sexo explícito envolvendo crianças e pré-adolescentes.
O tratamento desses crimes é feito:
- O tratamento é longo, difícil e sujeito a altos e baixos. Recaídas são sempre esperadas;
- A medicação é sintomática, de acordo com os sintomas que se apresentam no momento;
- Psicoterapia pode ajudar e deve ser feita com um ou uma Terapeuta que transmita à paciente uma imagem segura, receptiva e confiável;
Importante: nem sempre as lembranças traumáticas das pacientes são reais. Muitas vezes podem ser imaginárias, imaginadas e sugestionadas por charlatães, filmes e livros. Portanto, muito cuidado antes de endossar acusações feitas pelas pacientes contra pai, irmãos, parentes e ou outras pessoas.

4.2 Pedofilia na Internet.

A pedofilia na internet ocorre através da divulgação na internet de fotos, vídeos com conteúdo sexual envolvendo crianças ou adolescentes.
A pedofilia movimenta 5 bilhões de dólares por ano, conforme estudos realizados pela Interpol, e expõe crianças indefesas a abusos que nem mesmo adultos suportariam.
Através do computador o pedófilo pode rapidamente organizar o seu material, comunicar com outras pessoas que partilham o seu interesse e procurar na internet possíveis vítimas.
Existe no Brasil uma Campanha Nacional que surgiu em 1998, pelo fim da exploração sexual Infanto-Juvenil e pedofilia na internet, com a missão principal de conscientização de internautas, políticos, famílias e a sociedade como um todo, sobre a situação preocupante, imposta pela ação criminosa através da internet.
O abuso sexual de crianças pode acontecer dentro do quadro familiar (incesto), no âmbito comunitário (pederastia) ou nível internacional (prostituição infantil).
O Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei n.º 8.069/90) estabelece em seu artigo, Art. 241: Fotografar ou publicar cena de sexo explícito ou pornográfico envolvendo criança ou adolescente: Pena, detenção de seis meses a dois anos, e multa.
A criança, segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) é a pessoa com até doze anos de idade e adolescente é a pessoa entre doze e dezoito anos de idade (art. 1º, do ECA).
Quem insere fotos de conteúdo sexual envolvendo crianças ou adolescentes na Internet está publicando essas cenas. A pessoa que fizer essa publicação está sujeita às penalidades do artigo acima transcrito.
Os pedófilos de todo o mundo comunicam-se entre si através de imagens e mensagens, servidas por meio de técnicas sofisticadas, como a internet. Entre as causas da pedofilia a causa mais freqüente é a pobreza, que induz muitos pais a prostituírem os seus filhos para sobreviverem.

5 Metodologia

Para a elaboração e realização deste projeto será realizada uma pesquisa bibliográfica através de coleta de dados em livros, notícias de jornais, revistas, meio eletrônico (Internet), para demonstrar os principais conceitos sobre o tema abordado. Será abordado neste trabalho também Os Crimes cometido pelos Pedófilos, e a Pedofilia na Internet.

Referência Bibliográfica.

ROCHA, Carla. "Caça aos pedófilos da Internet". O Globo, Rio de Janeiro, 23 out.1999. Primeiro Caderno. p. 12.
Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) - Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990
Organização Mundial de Saúde (OMS)

Comentários


Páginas relacionadas